Leitora Compulsiva

A Mulher na Janela, de A. J. Finn #Resenha

a mulher na janela a j finn editora arqueiro resenha blog leitora compulsivaTítulo: A Mulher na Janela

Autor(a): A. J. Finn

Editora: Arqueiro

Ano: 2018

Páginas: 352

Tradução: Marcelo Mendes

Sinopse: AQUI 

Download do 1º Capítulo: AQUI

Onde Comprar o livro: Amazon

Onde Comprar o E-Book: Amazon (Kindle)

***





Sou apaixonada por thrillers e suspenses psicológiocs. Então, quando a Editora Arqueiro anunciou o lançamento de “A Mulher na Janela” e fui dar uma lidinha na sinopse, sabia que tinha que ler esse livro! Pedi um exemplar digital pela parceria e depois acabei ganhando um exemplar físico em um evento… Rs! Acho que era mesmo para eu ler esse livro, né? Rs!

a mulher na janela a j finn editora arqueiro blog leitora compulsiva

Sobre o que é “A Mulher na Janela”?

“A Mulher na Janela” conta a história de Anna Fox, uma psicóloga de 38 anos, moradora de um sobrado no Harlem, em Nova York. A casa já foi o lar da família, com Anna, seu marido Ed e sua filha Olivia. Hoje Anna vive sozinha com o gato Punch e as lembranças… Ainda que converse com eles quase todos os dias, não é a mesma coisa do que tê-los por perto para aplacar sua solidão!

Anna não sai de casa há mais de um ano, vítima de uma grave agorafobia causada por estresse pós-traumático. Segundo a própria Anna, “Agorafobia: a palavra vem do grego e significa “medo da ágora”, ou seja, medo de transitar em lugares públicos e grandes espaços abertos. Hoje ela é usada para designar uma série de transtornos oriundos da ansiedade. (…) Muitos de nós – os casos mais graves de estresse pós-traumático – não conseguimos sair de casa, precisamos nos esconder da bagunça do mundo, da massa do mundo. Alguns têm pavor de gente, outros, da desordem do trânsito. Para mim, o problema está na vastidão do céu, na desmesura do horizonte, no simples fato de estar exposta à pressão acachapante da vida ao ar livre.“

Com essa vida tão reclusa, Anna passa os dias conversando com outros agorafóbicos pela internet, vendo filmes antigos, tomando muito vinho e diversos remédios… O que ela mais gosta de fazer, no entanto, é espionar seus vizinhos pela janela! Com o super zoom de sua máquina fotográfica, ela observa os detalhes das vidas das pessoas que moram do outro lado do parque.

Quando a família Russell se muda para uma das casas vizinhas, Anna fica obcecada pela novidade. O casal e seu filho adolescente parecem, aos olhos de Anna, formar a família perfeita e a lembram de tudo o que ela não tem mais. Mas então, certa noite, Anna vê algo assustador pela janela: uma faca, passos cambaleantes, uma mancha escura crescendo em uma blusa branca, sangue escorrendo na janela, um corpo…

Anna tem certeza que tudo aquilo aconteceu, mas será que é verdade?! Por que ninguém acredita nela?!

O que esperar desse livro?

“A Mulher na Janela” é um thriller com uma trama muito bem elaborada e intrincada, que mantém o leitor curioso o tempo todo! Tudo nessa história é estranho e são tantos os segredos, que a gente não sabe em quem confiar, mas quer de todo jeito chegar ao final dessa trama para entender que loucura toda é essa! Rs…

Anna Fox não é uma personagem muito carismática. Ainda que sua difícil situação e sua doença a torne alvo da compaixão do leitor, é difícil se apegar a ela e se colocar em seu lugar!! Anna bebe demais, toma comprimidos demais e vive vasculhando a vida dos outros. Seu senso de higiene e os cuidados com a casa deixam a desejar. Além disso, ela é cheia de segredos… Não é à toa que ninguém acredita nela e até mesmo o leitor é levado a duvidar de tudo o que ela diz!! Claramente o estado mental de Anna não é dos melhores…

E é aí que está a graça da história! Rs… Considerando que a história é narrada do ponto de vista da Anna e ela não é lá uma pessoa muito equilibrada, não dá para ter certeza de nada… Será que as coisas que ela conta realmente aconteceram?! Será que aquilo que ela pensa ser ser um grande mistério não é apenas algo que ela simplesmente esqueceu por conta de toda a bebida?! Será que alguém está escondendo alguma coisa ou é só paranóia causada pelos remédios?!

Além disso, aquilo que Anna jura ter visto pela janela e seus desdobramentos não são os únicos mistérios do livro! A própria condição da Anna instiga a curiosidade do leitor. O que aconteceu com ela? Como ela desenvolveu essa agorafobia?! Por que ela sente dores e precisa da assistência de uma fisioterapeuta?! Como seu marido e sua filha foram capazes de ir embora e largá-la nessa condição?? São tantas perguntas a serem respondidas, que é praticamente impossível largar essa leitura!

Eu simplesmente amei esse livro! É uma ótima dica para quem é fã dos livros Garota Exemplar ou Lugares Escuros, da autora Gillian Flynn, ou ainda para quem curte livros como A Garota no Trem!! Para quem é fã de thrillers psicológicos e está atrás de uma história meio louca e cheia de mistérios, essa é uma ótima dica!

Sobre o autor e seus outros livros…

Formado em Oxford, A. J. Finn é ex-crítico literário e já escreveu para diversas publicações, incluindo Los Angeles TimesThe Washington Post The Times Literary SupplementA mulher na janela, seu primeiro romance, foi vendido para 36 países e está sendo adaptado para o cinema numa grande produção da 20th Century Fox. Natural de Nova York, Finn viveu por dez anos na Inglaterra antes de voltar para sua cidade natal, onde mora atualmente.

A Mulher na Janela é o livro de estréia do autor e até o momento não há informações sobre outros projetos, mas já foi anunciado que o livro será adaptado para o cinema e terá a triz Amy Adams no papel de Anna Fox!

 

47 comentários sobre “A Mulher na Janela, de A. J. Finn #Resenha

  1. RUDYNALVA CORREIA SOARES

    Camis!
    Amo thrillers psicológicos também, são instigantes e nos colocam para pensar.
    Bom ver que o autor resgatou um pouco do suspense tenebroso dos livros dos anos 50, deve ser muito boa a leitura e a protagonista enfrentar seus traumas do passado, deixando a dúvida se é ou não real o que vê, porque é alcoolatra, deve trazer grande suspense.
    Desejo uma ótima semana!
    “Um homem pode ser destruído, mas não derrotado.” (Ernest Hemingway)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA MAIO – 4 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

  2. Michele Lima

    Oi Camila, tudo bem? Eu não sou muito de ler suspense, mas esse ano estou lendo alguns tão bons que até me animo. Parece que a abordagem da agorafobia é bem interessante e o autor desenvolve bem a trama. Acho que ficarei super curiosa pelo desfecho do incio ao fim e adoro as edições da Arqueiro. E espero conferir no cinema a adaptação.

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

  3. Karini

    O Camila, tudo bem?!
    Li esse livro e adorei. Eu sou da área da saúde, em geral sempre acabo interessada e livros que tenham tema voltado para algum tipo de patologia .. Nesse caso agorafobia da Ana. Uma psicóloga que dá ótimos conselhos, mas não segue nenhum.. Viciada em álcool, neurótica e com uma vasta farmácia em uso..
    Combinação perigosa, álcool + remédios.
    Paranóias.. E afins..
    E todo lance de família perfeita do outro lado do parque.. Isso não existe, claro! Quem é perfeito?!

    Amei essa leitura.

    Beijos.

    http://www.alempaginas.com

  4. Layne Cardom

    Uau uma leitura intrigante e tremenda cheia de suspense, prato cheio para mim….kkkkk, ótima sua resenha, ainda mais tratando de uma mulher que vc se pergunta, pq ela ficou sozinha? O que ocasionou as dores e a agorafobia? Pro ela ser psicologa provavelmente ela deve ter manipulado muitas coisas e maquinado muitas tramoias mesmo sob efeitos de drogas lícitas e álcool, bjs, Layne.
    http://www.dicasdalayne35.blogspot.com.br

  5. Lara Xavier

    Olá esse livro está na minha lista por ser um gênero que gosto de ler apesar de não ter lido muitos livros desse gênero. E sua resenha me deixou super curiosa dica anotada

  6. Maisanara F.

    Nossa, já faz tempos que quero ler esse livro!! Já quero desvendar todos esses segredos e mistérios que o livro possui! Estou vendo que vou ficar cheia de dúvidas e já estou gostando desse livro! E, o melhor, é que aborda também a “agorafobia”, o que possibilita aos leitores conhecer mais sobre isso!

  7. Dayhara Ribeiro Martins

    voce estava muito predestinada a ler esse livro, ganhou até exemplar fisico dele hahaha entao, nao sou muito desse genero mas eu acho interessante abordarem a agorafobia, acho que é uma condição que pode ser explorada na literatura também. Fiquei curiosa justamente porque ela nao é uma personagem muito confiavel, ne? Espero ler em breve.

  8. Aline M. Oliveira

    Olá Camila! Esse livro está mais que falado no mundo literário nos últimos dias. Eu como fã de thriller e suspense que sou, não vejo a hora de poder ler! Quero muito saber o que acontece nessa história! No começo da resenha, eu pensei, bom tá todo mundo falando, e comecei a perceber alguns clichês, e você diz que o autor pega os clichês e reinventa! Que isso! Pega as previsões e deixa a gente de boca aberta! E um final com plot twist em cima de plot twist! Como assim? A história da personagem parece ser intrigante, me deixou curiosa o que aconteceu com ela pra viver assim, em isolamento, e depois chega essa família que parece ser perfeita, mas que com um pouco de observação, começa a transparecer seus defeitos e segredos. Fiquei maluca! Quero ler pra ontem!

    Bjoxx

  9. Bruna Eduarda

    Olá! Tudo bom?

    Eu já li diversas criticas magnificas sobre esse livro e confesso que apesar de não ser o meu gênero habitual de leitura eu estou bem empolgada em iniciar esse livro. fico feliz em saber que a trama é bem elaborada e que duvidamos das coisas ao decorrer da leitura. Sempre adoro essa de ficar me questionando o que é realidade ou não. Enfim, adorei a resenha e a dica está mais do que anotada ♥

    Beijos

  10. Jessica Fernandes

    Oi Cami!

    Tudo bem? Sempre que um livro fica muito em evidência perco completamente o interesse nele (mesmo que os comentários sejam positivos como o seu).

    Fico feliz que a história tenha te surpreendido tanto e que tenha apresentado uma personagem tão complexa. Outro ponto positivo é que a história não parece ser nada previsível. Vou passar a dica (pelo menos por agora, mas quem sabe mais tarde?), mas tomara que a adaptação seja tão incrível quanto o livro.

    Beijinhos
    http://www.paraisoliterario.com

  11. Camila de Moraes

    Olá!
    Esse livro é genial. Capítulos curtos e me vi aflita querendo descobrir o final da trama que me surpreendeu bastante. Estou bem curiosa pra ver como vai ficar a adaptação cinematográfica.
    Beijos!

  12. Bianca Silva Coelho

    Ola ♥
    Estou louca para fazer a leitura desse livro por ser uma grande fã de Thriller, é muito difícil conseguir me afeiçoar a personagem principal de um Thriller por na maioria das vezes elas não são equilibradas, por mais que eu saiba que essa é uma jogada do autor ou atora. A premissa desse livro é um tanto inteigante e não vejo a hora de poder fazer a leitura, pois realmente estou com as expectativas lá em cima com esse livro. Parabéns pela resenha, beijos!

  13. Barbara Mazzo Cabalero

    Oi.
    Eu adoro thrillers psicológicos. E o fato de o que aconteceu na vida da personagem também ser um mistério, além da trama central, é muito interessante. Imagino que deve dar certa aflição a forma que a personagem vive e a curiosidade para descobrir as motivações por trás do trauma dela devem crescer a cada página.
    Com certeza é um livro que chama minha atenção e que pretendo ler.
    Beijos.

  14. Leticia Ramos de Mello Oliveira

    Olá, Camila!

    A graça da trama, que lembra de leve Janela Indiscreta, é que você não confia na narradora. Mesmo ela sendo uma psicóloga e tendo ciência do que ela passa, por algum motivo, Anna passa a abusar da bebida e dos remédios para esquecer o que aconteceu com ela. É como se ela quisesse fugir do mundo, mas ao mesmo tempo, fica fascinada por ele, espionando da tranquilidade de seu lar.
    Isso não faz com que todo leitor tenha empatia com Anna, mas garante o suspense em relação ao que ela viu (ou não) e ao que a levou a ser assim.

    Um abraço!

  15. Delmara Silva

    Olá,
    esse livro está sendo muito bem falado, tanto que até despertou meu interesse. Mesmo assim não pretendo lê-lo imediatamente, a premissa lembra muito “A garota no trem”, que li a um tempo atrás. Não tenho muita curiosidade por esse mistério em especial, mas gostaria de fazer a leitura em algum momento no futuro e torço para curtir.

    Abraços!
    Nosso Mundo Literário

  16. Van Carlos

    Preciso ler este livro!! Adorei a resenha 🙂
    Amo suspense, aquele tipo de livro que te prende a atenção do início ao fim porque o leitor quer saber logo o final e este livro parece ser um desses. Entrou na minha lista de desejos.

  17. Joyce Penedo

    Ola lindona, não vejo a hora de ler ou mesmo assistir esse filme, só leio elogios a escrita, com certeza será uma leitura maravilhosa, adoro o gênero ainda mais sendo bem construído. beijos

    Joyce
    Livros Encantos

Deixe aqui seu comentário e ficarei muito feliz em responder!!!

%d blogueiros gostam disto: