Escrevendo sobre o que eu li.

Colleenn Houck – A Promessa do Tigre

Aventura, Literatura Estrangeira, Mitologia, Romances- Camila - Leitora Compulsiva - 19:01
out222014

Título: A Promessa do Tigre

Série: A Saga do Tigre

Autor(a): Colleen Houck

Editora: Arqueiro

Ano: 2014

Páginas: 128

Tradução:  Carolina Alfaro

Site da Autora: www.colleenhouck.com

Sinopse no Skoob

***

Depois de publicar o quarto e (até então) último livro da Saga do Tigre, em agosto deste ano a Editora Arqueiro surpreendeu os fãs da série com o anúncio do lançamento de “A Promessa do Tigre”. Muitos acharam que esse seria o tal quinto livro, sobre o qual tem rolado muito boato por aí, mas não é não! rs… Esse livro mais recente é o que chamamos de ‘prequel’, que é um termo um inglês para indicar uma história cronologicamente anterior ao início da história principal. No caso da Saga do Tigre, tudo o que é contado nesse livro aconteceu (bem) antes de tudo o que é narrado nos quatro livros da Saga: A Maldição do Tigre, O Resgate do Tigre, A Viagem do Tigre e O Destino do Tigre.

Nos quatro livros acima mencionados, conhecemos a história de Ren e Kishan, dois príncipes indianos que foram amaldiçoados centenas de anos anos e condenados a viver sob a forma de tigres. A história se passa nos dias atuais e traz como personagem principal a jovem Kelsey, uma garota americana destinada a ajudá-los a recuperar suas formas humanas. Os três precisam enfrentar missões e desafios mortais para recuperar 4 objetos mágicos pertencentes à Deusa Durga! Durante as aventuras dos personagens eles falam sobre o passado e sobre como a maldição surgiu. O pouco que sabemos é que Lokesh tinha uma filha linda chamada Yesubai que foi prometida em casamento a Ren, mas Kishan se apaixonou perdidamente por ela e deu a maior confusão! rs…

Agora, em “A Promessa do Tigre”, finalmente a autora nos traz a história de Yesubai e sua versão dos fatos. Durante a leitura da aga eu tinha ficado com uma péssima impressão sobre ela, pensando que era uma garota fria e mimada. No entanto, eu não poderia estar mais enganada!! rs…

Yesubai é uma jovem linda, mas que desde criança aprendeu que deve viver como uma sombra. A mãe morreu logo depois de seu nascimento, em circunstâncias muito suspeitas, e o único amor que ela conheceu foi o de sua babá, Isha. De seu pai só aprendeu a sentir medo e se manter o mais distante possível. Lokesh é o terrível comandante militar de Bhreenam. Ele é perigoso, cruel e ganancioso. Não poupa esforços e violência para adquirir cada vez mais poder e está obcecado em conseguir todas as partes de um amuleto mágico. Ela já tem algumas e agora está de olho nas duas peças que pertencem à família Rajaram!

Durante toda sua infância, Yesubai aprendeu a obedecer as ordens do pai ou sofrer as consequências. Agora mais velha está decidida a desenvolver seus poderes e enfrentar a maldade de Lokesh. Aos poucos ela foi se tornando mais forte e resistente, mas quando a única pessoa que ela ama é ameaçada, ela se dobra e concorda em ajudar o pai em mais um de seus golpes perversos! Lokesh trata a filha apenas como um peão no tabuleiro e decide usá-la em uma falsa promessa de paz. Lokesh oferece Yesubai em casamento a Ren, o príncipe Rajaram mais velho. A intenção dele é obviamente maligna. A única coisa que ele quer de verdade é infiltrar Yesubai no reino vizinho e descobrir onde estão as peças do amuleto que ele tanto deseja.

O problema é que ele não contava que Yesubai fosse realmente se apaixonar, ainda que pelo príncipe errado! Além disso Yesubai passa a conviver com a família Rajaram e percebe como todos se amam. Cada vez mais ela se vira contra o pai e fica entre a cruz e a espada! Como proteger Isha sem causar mal aos Rajaram?!!

Como o livro é curtinho – com apenas 111 páginas – não dá para me estender muito sem acabar dando algum spoiler! rs… De qualquer forma é um livro bem interessante para os fãs da saga. Finalmente passamos a compreender os motivos que levaram Yesubai a participar da trama do pai. E o mais bacana é poder curtir um pouco mais de Ren e Kishan em sua vida na Índia, com seus pais. A mãe deles é ainda mais querida do que eu imaginava e o pai é um rei à frente de seus tempo, apaixonado pela esposa e um excelente líder para o seu povo.

Quem já é fã da Saga do Tigre não pode perder esse livro. Quem ainda não é, pode até mesmo começar por ele que não tem problema!! rs…

Para terminar, deixo aqui um vídeo da autora Colleen Houck, no qual ela fala um pouco sobre esse livro. Infelizmente o vídeo não tem legenda, mas dá pra entender bem o inglês dela!! rs…

Arqueiro

Promoção – O Destino do Tigre

Promoções, Promoções Ativas- Camila - Leitora Compulsiva - 18:03
out212014

Olá, meus queridos leitores!

Eu sei que estou devendo muitas resenhas e posts para vocês, mas juro que estou ralando muito para deixar tudo em dia por aqui!!!

Para compensar vocês pela minha ausência nesses últimos dias, que tal mais uma super promoção?!

banner

Para participar dessa promoção e concorrer a uma exemplar do livro “O Destino do Tigre”, primeiro leiam atentamente as Regras Gerais!

Depois preencham as informações solicitadas no formulário abaixo e por último é só torcer!!

a Rafflecopter giveaway

As inscrições podem ser feitas até 07/11/2014 e o resultado será divulgado aqui mesmo nesse post.

Um e-mail será enviado para o vencedor, que terá 3 dias para confirmar o recebimento e informar o endereço para o qual o prêmio deverá ser enviado!

Boa sorte a todos!!!

Colleen Houck – O Destino do Tigre

Aventura, Fantasia, Literatura Estrangeira, Mitologia, Romances- Camila - Leitora Compulsiva - 11:56
out152014

Título: O Destino do Tigre

Série: A Saga do Tigre

Autor(a): Colleen Houck

Editora: Arqueiro

Ano: 2013

Páginas: 400

Tradução:  Raquel Zampil

Sinopse no Skoob

***

Em maio desse ano, depois de ouvir maravilhas sobre essa série, comecei a ler A Saga do Tigre e acabei me apaixonando pela história. As capas sempre me chamaram a atenção e eu tinha vontade de ler, mas ficava enrolando porque estava sempre entretida com muitas séries ao mesmo tempo. Mas então a Arqueiro anunciou o lançamento deste quarto livro, que era considerado o último da saga, e resolvi que já estava na hora de cair dentro dessa leitura!!

Os três primeiros livros – A Maldição do Tigre, O Resgate do Tigre e A Viagem do Tigre – foram ótimos e eu estava super ansiosa para saber como a autora iria amarrar todas as pontas e resolver a vida dos personagens!! O terceiro livro especialmente me deixou sem fôlego e eu precisava saber o que iria acontecer!! rs… E adivinhem só?! Eu amei o final!!!! Tá, eu sei que teve gente que não gostou de uma determinada coisa, mas eu amei tudo!!!!

Antes de contar mais sobre esse quarto livro, que tal fazermos a famosa retrospectiva (quase) sem spoilers?! Prometo que o que contarei aqui é o mínimo necessário para que se entenda a sequência da história!!

No primeiro livro conhecemos a nossa protagonista, Kelsey, uma garota de 17 anos que acabou de se formar no ensino médio. Para custear seus estudos, Kelsey arruma um emprego temporário no Circo Maurizio e fica impressionada com misterioso tigre branco do circo – Ren. Quando um indiano rico aparece e compra o tigre branco, convida Kelsey a acompanhar o tigre em uma viagem de volta à Índia. Kelsey vê nesse convite uma excelente oportunidade e decide embarcar nessa aventura, crente que logo mais estará de volta à sua casa e aos seus estudos. O que ela não imagina é que o tigre branco é na verdade Ren, ou Alagan Dhiren Rajaram – um príncipe indiano que foi amaldiçoado há mais de 300 anos por um feiticeiro. A sina de Ren é viver sob a pele de um tigre branco, até que a maldição seja quebrada. Ele já tinha perdido as esperanças de que pudesse voltar à sua forma humana, mas Kelsey parece ser a pessoa destinada a salvá-lo. E é assim que Kelsey e Ren iniciam uma grande aventura na tentativa de quebrar a maldição. Guiados pela deusa indiana Durga, Kelsey e Ren partem na primeira missão, em busca do primeiro de 4 objetos mágicos que podem ajudar Ren. Ao final temos o surgimento de Kishan, o irmão de Ren que também está amaldiçoado e se transforma em um tigre negro.

No segundo livro temos o retorno de Kelsey aos Estados Unidos. Depois de uma missão super complicada e de perceber que está apaixonada por Ren, ela está super confusa, insegura e cheia de mimimi!! rs… Assim que ela volta para casa, descobre que agora tem sua própria casa e um carrão, tudo cortesia dos tigres. Mas ela decide que está na hora de esquecer Ren e encontrar um cara mais adequado para seus padrões, razão pela qual ela resolve sair com vários caras e pegar geral!! rs… Só que não pretende se manter longe dela e resolve desembarcar no Oregon atrás dela. O problema é que Lokesh, o grande vilão da história, também resolve ir atrás de Kelsey. Kishan parte para o Oregon para ajudar Ren, mas no final das contas um deles acaba sendo raptado. E assim, além da missão em busca da segunda peça mágica, eles ainda terão que preparar o resgate do tigre que foi capturado.

Já no terceiro livro, após se reuniram outra vez, Ren, Kishan, Kelsey, Sr. Kadam e Nilima partem atrás do terceiro objeto mágico necessário para quebrar a maldição dos tigres. Dessa vez eles a missão se dará em mar aberto e eles vão ter que enfrentar os desafios propostos por 5 dragões míticos para encontrar um colar. O problema é que está rolando um mal estar sem noção entre Ren , Kelsey e Kishan… E por mal estar quero dizer um triângulo amoroso simplesmente bem esquisitol! Ren está sofrendo de amnésia e isso atrapalha bastante as coisas entre ele e Kelsey, deixando o caminho livre para Kishan, que apesar de ser um cara bem bacana, não desiste de roubar a namorada do irmão! rs… A missão para encontrar o terceiro objeto traz muito perigo à vida dos três protagonistas e a leitura se tornou mais sinistra nesse livro. O final me deixou sem fôlego e a única coisa que consegui dizer foi um belo palavrão de surpresa e frustração ao mesmo tempo.

E finalmente chegamos ao quarto livro!!!

Em virtude de certos acontecimentos, Kelsey foi parar no esconderijo de Lokesh, o grande vilão da história!! Ele acredita que Kelsey é uma mulher forte, à altura de ser a esposa de um grande homem como ele. E mais ainda, Lokesh quer um filho e está determinado a fazer um com a pobre garota. Mas Kelsey não é mais uma menina ingênua (apesar de ser cheia de mimimi! rs…) e não se entrega facilmente. Ela é esperta e usa de artifícios engenhosos para se livrar das garras do vilão. E os tigres não iam deixar barato… Afinal, eles já tem que disputar a atenção da garota e não vão deixar que outro cara venha e tome a mocinha bem debaixo dos fucinhos deles, né?! Mas a busca precisa continuar e eles precisam encontrar o quarto objeto mágico que permitirá que a maldição se quebre. Além disso, finalmente vai rolar a luta final contra Lokesh!!!

Apesar de rolar por aí um papo de que haverá uma continuação, tratei esse quarto livro como o final da saga e não me decepcionei! Esse quarto livro é simplesmente angustiante!! Ren, Kelsey e Kishan precisam resolver muita coisa e encarar muitos perigos, o que deixa o livro bem tenso, mas ao mesmo tempo torna impossível largar a leitura. Depois de acompanhar tantas aventuras desses três, fica praticamente impossível imaginar qual será o final de tudo… Diversas coisa precisavam se resolver e para mim a autora conseguiu amarrar todas as pontas soltas e dar à história um final muito bem feito. Há diversos momentos tristes no livro, então preparem os corações de vocês!! rs… Eu chorei a valer em diversas passagens, lamentei alguns sacrifícios, mas no geral tudo fez muito sentido para mim!!

Se vocês pesquisarem por aí, vão encontrar muitas opiniões diferentes da minha… Muita gente odiou o final! Mas sabem por que?! Porque durante toda a trama Kelsey ficou dividida entre o amor de dois caras perfeitos, mas nesse último livro ela finalmente precisou decidir com qual deles ficar. Obviamente tinha torcida para os dois príncipes, mas só um deles ficou com a garota. Sendo assim, muita gente que torcia por outro final ficou revoltada e saiu xingando, sem nem ao menos perceber que a autora deu ótimas justificativas para a escolha que ela fez! Então, quando lerem uma crítica negativa ao livro, prestem atenção se não se trata apenas de um desabafo de alguém que torcia por um final diferente!! rs…

Mais uma vez a autora surpreendeu com uma narrativa simples, mas ao mesmo tempo envolvente. Mais do que a própria história, o que me ganhou mesmo nessa saga foi a cultura indiana. A autora não se preocupou apenas em escrever sobre Ren, Kelsey e Kishan. Ela dedicou tempo e muita pesquisa para criar o cenário perfeito, com referências incríveis sobre a cultura indiana!! É uma delícia fugir do cenário americano e mergulhar em um mundo místico cheio de cores e sabores!!

Outra coisa bem bacana foi acompanhar o amadurecimento dos personagens. A Kelsey começou essa trajetória como uma menina inocente, que só queria um emprego de verão para juntar dinheiro para estudar. No final se mostrou uma mulher madura, forte e inteligente, capaz de se manter fiel aos seus valores e lutar para salvar o mundo! É lógico que ela me irritou profundamente com suas indecisões, mas nos momentos das missões e das batalhas, ela ficou firme e lutou bravamente!! Os dois príncipes também cresceram e aprenderam muito, principalmente sobre o amor. Ren entendeu que suas atitudes superprotetoras nem sempre eram boas… Kishan descobriu o seu lugar no mundo e percebeu que não precisava viver sempre à sombra do irmão mais velho!

Enfim, essa com certeza é uma série que eu indico! Tem romance, tem batalha, tem mitologia… De tudo um pouco!! O texto é bem escrito sem ser rebuscado! E além de ser uma excelente história para uma leitura de lazer, é também uma leitura muito educativa! rs… Vale mesmo a pena!!!!

Além desses quatro livro, a Editora Arqueiro também publicou o livro “A Promessa do Tigre”, que traz a história de Yesubai, filha de Lokesh, a garota que acabou causando uma disputa entre os irmãos, que resultou na maldição que recaiu sobre eles! Já tive a oportunidade de ler o livro e logo mais teremos resenha dele aqui!!

Arqueiro

 

O Que Vem Por Aí – Editoras Gente e Única

O Que Vem Por Aí- Camila - Leitora Compulsiva - 0:05
out112014

O que vem por aí

Olá, pessoal!!

Hoje é dia de mais um “O Que Vem Por Aí” e nesse post vou mostrar para vocês os lançamentos das Editoras Gente e Única para o mês de outubro!!

O sistema é o mesmo dos outros posts de lançamentos: basta clicar na imagem abaixo para abrir os lançamentos em versão de “revista”. Vocês podem dar zoom, mudar de página facilmente e para fechar é só clicar no X no topo da página!

Divirtam-se!!

 

 
 

gente - Rosa

Unica rosa

Lycia Barros – A Bandeja

Literatura Nacional, YA Books- Camila - Leitora Compulsiva - 18:45
out102014

CapaTítulo: A Bandeja

Série: Despertar

Autor(a): Lycia Barros

Editora: Arqueiro

Ano: 2014

Páginas: 240

Site Oficial da Autora: www.lyciabarros.com.br

Sinopse no Skoob

***

Fui convidada para apresentar o evento de fãs do autor Nicholas Sparks que rolou em 03/08 e uma das convidadas especiais do evento era a autora Lycia Barros, que além de ser super fã do autor, estava lá para apresentar seu livro A Bandeja, o primeiro da série Despertar. O livro já havia sido lançado por um selo independente e agora tiveram os direitos de publicação adquiridos pela Editora Arqueiro.

Como eu era uma das apresentadoras do evento, nada mais certo do que ler o livro, né?! rs… Normalmente não seria um livro que eu escolheria para ler porque os livros da autora são conhecidos pelo rótulo de gospel, mas por causa do evento resolvi sentar e dar uma chance ao livro.

Em ‘A Bandeja’, conhecemos a história de uma jovem de 18 anos chamada Angelina Hermann. Somente aos 15 anos é que a garota ganhou um irmão, o que significa que sempre foi criada como filha única e teve total atenção e cuidado dos pais. Moradora da cidade de Petrópolis, Angelina finalmente vai realizar o sonho de frequentar a faculdade de literatura, em uma grande universidade na cidade do Rio de Janeiro.

O problema é que Angelina é uma moça extremamente ingênua, com pais super protetores que a cercaram de mimos. Teve uma criação evangélica muito forte e as únicas pessoas com quem convive ou tem amizade também são evangélicas como ela!! Imaginem só sair desse casulo e ir morar sozinha, numa cidade como o Rio de Janeiro e sem conhecer ninguém?! A única referência que ela tem é Michele, filha de uma amiga da mãe, mas que ela não vê há anos. Michele será sua colega de quarto em uma república de estudantes e ela não tem ideia do que esperar.

Mesmo assim embarca para o Rio, em busca de seu sonho. E… logo de cara, ela percebe que a realidade não corresponde muito ao que ela esperava. A república até é legal e limpinha, mas Michele não é nada daquilo do que Angelina esperava. Aos olhos de Angelina, Michele é uma desgarrada. Não frequenta mais a igreja, não é chegada em assistir aulas, curte uma boa festa e até fuma a erva de Satã! (hahahahhahaha Desculpe, mas essa expressão é muito engraçada!! hahahaha)

Para piorar a situação, a faculdade (como toda faculdade pública no Brasil) é meio suja, largada e não se parece em nada com aquele ambiente de estudo que ela tão sonhava. Até os professores deixam a desejar!! Em seu primeiro dia, Angelina já fica super frustrada… O que salva é um cara gato que a ajuda a chegar na aula de Linguística I e faz o coração de Angelina bater forte. Hum… Só que o cara gato se chama Alderico e é na verdade o professor! Conhecido pelos alunos como Rico, o professor é um ex-aluno que voltou para dar aulas e tem um contato muito grande com os alunos. Rico não é distante como os outros professores. Ele está sempre envolvido com a galera e inclusive tem amigos na república de Angelina.

E assim vocês conseguem imaginar o que acontece, né?! Rs… Angelina e Rico acabam se envolvendo em um relacionamento proibido e intenso. Angelina é super ingênua e acredita no grande amor. A garota se entrega de corpo e alma ao relacionamento, deixando de lado inclusive suas crenças e ensinamentos da Igreja. Ela fica simplesmente deslumbrada. Rico passa por cima do fato de que a garota é sua aluna e não se importa em levá-la para a cama e tirar sua virgindade!! Para Angelina, eles se amam e não há nada de errado disso…

Angelina se foca tanto no relacionamento que acaba se desviando da igreja e dos estudos. Toma uma série de escolhas erradas e acaba se dando bem mal por causa disso… Até a Michele, que a essa altura já voltou pra igreja, fica chocada com as atitudes da amiga! Até mesmo de sua amada família a menina se afasta, evitando ao máximo contato com eles, por medo de que eles descubram tudo o que ela anda aprontando…

Ao mesmo tempo, a garota começa a ter sonhos estranhos, que não fazem muito sentido para ela: alguns homens surgem e oferecem objetos em uma bandeja. Assim que ela aceita os presentes, os homens se transformam em feras e desaparecem. Cada um dos objetos oferecidos se relacionam com pecados que nos seduzem a todo o tempo…

A ideia do livro é justamente trabalhar com um tema que atinge muitos jovens por aí. Más companhias, pressão dos amigos, maus relacionamentos e péssimas escolhas. Quem já não passou por isso?! E o que a autora tenta mostrar é que erros acontecem, mas todos eles tem solução. Não é uma escolha ruim que vai definir quem somos. Ninguém tem que ter vergonha de procurar ajuda, de reconhecer os erros e de querer corrigí-los!

E a mensagem até que é interessante, mas o livro não me convenceu! Eu bem que queria ter gostado, mas me senti tão agredida pelo lance gospel do livro que não rolou. Isso porque durante toda a narrativa as pessoas são divididas em dois tipos: os mocinhos – que são aqueles que frequentam a igreja evangélica, e os bandidos – que são os que não frequentam a igreja evangélica. Ah… e tem aqueles que quando frequentam a igreja são legais, mas que basta se afastarem da igreja que já fazem algo extremamente ruim, como é o caso da Michele, que é retratada dessa forma. Quando a Angelina a encontra ela tem atitudes muito ruins, bebe demais, usa drogas, falta às aulas e passa a madrugada na casa de caras que ela mal conhece. E ela faz tudo isso porque se afastou da igreja… Mas então a Angelina a influencia e ela volta para a igreja, passando a ser uma menina boa, estudiosa e leitora voraz da bíblia… Hein?!

Ou seja, passei a leitura inteira com a sensação de que só presta quem vai na igreja evangélica e quem não vai é tudo perdido, ruim e não presta! Bom… e como eu não vou na igreja evangélica, imaginem como eu me senti atacada, né?! Eu entendo que a autora quis valorizar o lance da religião e tudo mais, mas fez isso de uma forma que indiretamente ataca quem não tem a mesma crença! Será que não é possível ser uma pessoa boa, de bom coração e boas ações sendo católico, judeu, muçulmano, espírita, umbandista ou até ateu?! Lógico que sim…

Tudo o que eu consegui pensar é que os pais dessa menina a criaram dentro de um casulo e nunca a prepararam para a vida real. Na primeira vez que ela precisa se virar sozinha já faz a maior burrada!! E pra priorar morre de medo dos pais e não consegue recorrer a eles para pedir ajuda. Não vejo isso como uma coisa saudável. Por só ter convivido com pessoas da igreja dela, Angelina é preconceituosa com relação às pessoas! Além do fato de que ela é extremamente dramática. Ela foi tão protegida que se apaixona pelo primeiro cara que conhece. Aí comente um erro e já faz disso o fim do mundo!! Parece até que a vida dela acabou!!

Que fique bem claro que não tenho NADA CONTRA ninguém de nenhuma religião. Sou espírita, filha de pai católico não praticante e mãe metodista (que teve educação adventista quando criança). Estudei em colégio de freira e já fui até em centro umbanda. Uma das minhas melhores amigas é evangélica e a outra é judia! Ou seja, cada um que procure a religião que mais lhe agrade, mas em todo tipo de culto tem gente do bem!

Quero que fique claro que minha crítica não tem nada a ver com a religião da protagonista, mas sim com a alienação dela em relação ao mundo e às pessoas de crenças diferentes. Ela se sente melhor do que os outros porque é de uma igreja, age com superioridade e critica todo mundo o tempo inteiro. Ela passou a vida numa bolha, sendo mantida longe das “tentações” e age como se fosse uma santa sem pecados! E na primeira oportunidade que coloca o nariz pra fora da bolha já comete a maior bobagem… Isso tudo a fez parecer para mim uma chata, metida e preconceituosa! rs…

Bom, infelizmente pra mim não rolou por conta de tudo isso que eu expliquei, mas tenho certeza que o livro pode agradar muito. É bem escrito e no fundo tem uma boa lição. Fiz uma pesquisa rápida na internet e vi muitas resenhas super positivas! O mais bacana foi ver alguns depoimentos de jovens que disseram que a história da Angelina as ajudou a superar seus próprios problemas!! Achei isso legal pra caramba!! No fundo é o que vale?!

E a leitura é assim mesmo, né?! Gostar ou não de um livro tem muito mais a ver com nossas experiências, valores e convicções do que só com a qualidade do texto!!

Arqueiro