Leitora Compulsiva

O Livro de Memórias, de Lara Avery #Resenha

o livro de memórias lara avery resenha blog leitora compulsivaTítulo: O Livro de Memórias

Autor(a): Lara Avery

Editora: Seguinte

Ano: 2016

Páginas: 392

Tradução: Flávia Souto Maior

Sinopse: AQUI 

Download do 1º Capítulo: AQUI

Onde Comprar o livro: Amazon, Livraria Cultura, SaraivaSubmarino

Onde Comprar o E-Book: Amazon (Kindle), Livraria Cultura, Saraiva

***




Quando a Editora Seguinte lançou esse livro no final do ano passado, fiquei morrendo de vontade de conhecer essa história e pedi um exemplar pela parceria. Quando o livro chegou, comecei a ler os primeiros capítulos e percebi que não era uma história para ler naquele momento…

Mas como o tempo cura tudo, finalmente me senti preparada para ler essa história e me entreguei de coração ao livro!!

o livro de memórias lara avery blog leitora compulsiva resenha

 

Sobre o que é “O Livro de Memórias”?

“O Livro de Memórias” é exatamente o que o título diz: um livro das memórias de Samantha McCoy, uma jovem moradora de uma região montanhosa no norte dos Estados Unidos. Sam está em seu último ano da escola e sempre se dedicou muito aos estudos. Seu sonho sempre foi se mudar para Nova York para cursar Direito na NYU. Sua experiência no Clube de Debate na escola mostrou que Sam é muito boa com argumentações…

A jovem tem tudo planejado, mas seus planos acabam sendo terrivelmente abalados quando Sam é diagnosticada com NIEMANN-PICK TIPO C (NP-C), uma doença genética rara e degenerativa, que provoca uma série de sintomas graves, incluindo a perda de memória.

O diagnóstico de Sam cai como uma bomba sobre ela e sua família. Mas enquanto seus pais estão desanimados e temendo sempre o pior, Sam está determinada a superar os obstáculos e decide escrever uma espécie de diário, para ser lido pela Sam do Futuro, caso a perda de memória a atrapalhe em alguns momentos… Mesmo sabendo do que virá a enfrentar, Sam não perde as esperanças de ir para a faculdade e acredita que suas anotações irão provar que sua mente está ótima…

Não vai ser um diário nem nada parecido. Em primeiro lugar, é um arquivo de Word no pequeno notebook que levo comigo para todos os lugares, então, vamos deixar o sentimentalismo de lado. Em segundo, já imagino que, quando eu terminar de escrever (talvez nunca), o conteúdo vai exceder o tamanho de um diário comum. É um livro. (…) Estou escrevendo este livro para você. Como pode esquecer qualquer coisa tendo este arquivo conveniente como referência? Considere isso como seu verbete de enciclopédia. Não, considere como seu dicionário.

Por meio dos relatos escritos por Sam, passamos a acompanhar sua luta contra a doença e sua vontade de ser uma jovem “normal”! Tudo o que Sam quer é vencer o campeonato de debates, ser a oradora da turma e quem sabe até arrumar um namorado! Sam deseja apenas que a Sam do Futuro se torne real.

Preciso que você seja a manifestação da pessoa que eu sei que vou ser. Posso vencer isso, sei que posso, porque quanto mais registro para você, menos vou esquecer. Quanto mais escrevo para você, mais real você se torna.

Ao longo das páginas desse livro vamos acompanhando o desenrolar da vida de Sam, suas amizades, seu primeiro amor, suas esperanças… Mas acompanhamos também o surgimento de novos sintomas da doença e a forma como a garota e todos à sua volta lidam com isso.

O que esperar desse livro?

“O Livro de Memórias” é o que costumam chamar de Sick-Lit, um livro ficcional que retrata o dia-a-dia de uma personagem com alguma doença grave, depressão, anorexia… Alguns sick-lit’s chegaram a ficar muito famosos, como A Culpa é das Estrelas e As Vantagens de Ser Invisível. Apesar do ar mais melancólico e triste, esses livros não visam deprimir os leitores, mas sim mostrar personagens dispostos a lutar e superar os desafios, mesmo quando todos à sua volta já perderam as esperanças!

O livro da autora Lara Avery retrata a vida de uma jovem que acaba de receber um diagnóstico terrível. A NPC não tem cura! A doença leva à degeneração e a uma morte prematura. Samantha, que sempre foi uma garota estudiosa, sabe quais são suas chances… Mesmo assim ela decide lutar e sente que é capaz de superar a doença!

Apesar de todos os obstáculos que Sam enfrenta, ela não desanima e continua fazendo planos para o futuro. Ao mesmo tempo, Sam percebe que precisa começar a viver tudo o que ela pode e se abre para novas experiências!!

Escrito em primeira pessoa, a narrativa nos transporta para dentro da mente de Sam e fica impossível segurar as emoções! Fica impossível não pensar: e se fosse comigo?! Será que eu aproveitei tudo o que a vida tinha para me oferecer? Será que amei o suficiente?! Será que eu fui amiga o suficiente?!

Quem gosta de leituras repletas de emoções e quem não tem medo de sofrer, encontrará nesse livro uma história sensível, que mexe com o coração dos leitores!

Sobre a autora e seus outros livros…

Lara Avery nasceu em Topeka e estudou cinema no Macalester College. Autora de livros infantis e de mais duas obras de literatura jovem adulta – Anything But Ordinary e A Million Miles Away -, atualmente mora em St. Paul, Minnesota.

O Livro de Memórias é o primeiro livro da autora publicado aqui no Brasil.

 

11 comentários sobre “O Livro de Memórias, de Lara Avery #Resenha

  1. Márcia Saltão

    Oi.
    Para ser sincera, eu fujo de livros com muito sofrimento, doenças e tragédias. Já basta o que precisamos enfrentar na realidade. Mas imagino que o enredo ofereça uma boa reflexão. Para quem curte esse estilo, uma grande dica.
    Obrigada.
    Beijos.

  2. rudynalva

    Camis!
    O mais legal que acho nesse livro é que mesmo estando com uma doença tão grave e degenerativa, a protagonista não desiste de ir em busca dos seus sonhos, acho isso genial.
    “Será que você vai saber o quanto penso em você com o meu coração?” (Renato Russo)
    Cheirinhos
    Rudy

  3. Leticia Ramos de Mello Oliveira

    Olá, Camila!

    O que a Sam passa é muito forte. Perder toda a sua memória pouco a pouco e fazer de tudo para não perder isso com um arquivo no computado é duro. Fico pensando “Se ela não fazer back up e roubarem o computador dela ou hackearem roubando o arquivo, ela vai também perder tudo e vai ser devastador.”
    Ao menos ela luta para manter a normalidade da vida o maximo que ela puder. E é isso que torna os sick-lit únicos, pois os protagonistas não são simples “coitadinhos” por causa de suas condições. Eles vão atrás, lutam por seus sonhos e por uma vida melhor, mesmo que nem possam sair do hospital.

    Um abraço!

    1. Camila - Leitora Compulsiva Autor da Postagem

      Oi, Lê.
      Acho curioso você se preocupar se ela faz backup de suas memórias. Em nenhum momento lendo o livro esse tipo de coisa passou pela minha cabeça!! Rs…
      Não sou de ler Sick-lits, mas esse livro realmente me cativou!
      beijos

  4. Carolina Durães de Castro

    Oi Camila, tudo bem com você? Quando eu li esse livro, fiquei muito emocionada. É tão difícil imaginar alguém tão jovem, que tem tantos planos e aspirações passar por algo tão triste. Sua resenha evocou em mim os mesmos sentimentos da leitura.
    Bjkas

Deixe aqui seu comentário e ficarei muito feliz em responder!!!

%d blogueiros gostam disto: