Leitora Compulsiva

O Homem de Giz, de C. J. Tudor

o homem de giz c j tudor intrinseca resenha blog leitora compulsivaTítulo: O Homem de Giz

Autor(a): C. J. Tudor

Editora: Intrínseca

Ano: 2018

Páginas: 272

Tradução: Alexandre Raposo

Sinopse: AQUI 

Download do 1º Capítulo: AQUI

Onde Comprar o livro: Amazon

Onde Comprar o E-Book: Amazon (Kindle)

***




No mês de março desse ano, a Editora Intrínseca lançou O Homem de Giz, o livro de estréia da autora C.J. Tudor. Bastou ler a sinopse e já fiquei empolgadíssima para fazer essa leitura. Além do mais, a Intrínseca tem publicado livros fodásticos de thriller/suspense nos últimos anos e gostei de todos que li até agora… Sendo assim, já estou naquelas: se é suspense da Intrínseca, já sei que vou gostar!! hahahaha Pelo visto, eu e a pessoa responsável pelas aquisições do gênero estamos na mesma sintonia! hahaha

o homem de giz c j tudor intrínseca resenha blog leitora compulsiva

Sobre o que é “O Homem de Giz”?

O Homem de Giz conta a história de Eddie Adams, um professor de 42 anos, morador da cidade de Anderbury. Eddie e seus amigos de infância são surpreendidos ao receberem cartas com o mesmo desenho de um homem de giz enforcado. Tudo leva a crer que alguém está tentando desenterrar segredos do passado! E quando um de seus amigos aparece morto, Eddie percebe que precisa descobrir a verdade sobre o que aconteceu há 30 anos, antes que mais alguma coisa terrível aconteça.

Para isso, Eddie embarca em suas lembranças sobre as férias de verão de 1986, quando ele e sua turma – Gav Gordo, Hoppo, Mickey Metal e Nicky – passavam as tardes andando de bicicleta pela vizinhança em busca de aventuras. Foi naquele ano que eles começaram a desenhar homens de giz para deixar mensagens. Foi naquele ano que o Sr. Halloran chegou à cidade. Foi naquele ano que aconteceu um acidente no parque de diversões… E foi naquele ano que os garotos encontraram o corpo de uma jovem desmembrado na floresta!

Comecemos pelo começo.

O problema é que nenhum de nós chegou a um acordo sobre quando de fato tudo começou. Foi quando Gav Gordo ganhou o balde de giz de aniversário? Quando começamos a desenhar figuras de giz ou quando elas começaram a aparecer do nada? Foi aquele acidente terrível? Ou quando encontraram o primeiro cadáver?

Em capítulos que se alternam entre 1986 e 2016, os leitores acompanham a busca de Eddie pela verdadeira identidade do assassino da jovem. Só ele tem todas as informações necessárias para descobrir o que aconteceu na passado e ainda descobrir quem está atrás dele e de seus amigos trinta anos depois! 

O que esperar desse livro?

Mais uma vez a Editora Intrínseca não me decepciono!! O Homem de Giz traz uma trama super original, construída tal qual um quebra-cabeça de mistérios e pistas! Todas as idas e vindas no tempo poderiam gerar certa confusão, mas a autora conseguiu dar uma fluidez impressionante para a história e tudo fez muito sentido logo de cara!

Uma das coisas mais curiosas sobre essa história é que ela não tem um mistério específico que precisa ser desvendado… A trama toda é composta por vários pequenos mistérios que vão se costurando e se entrelaçando. Muitas vezes uma informação é dada de forma que parece aleatória, mas com o decorrer da leitura a gente percebe a importância dela para a história e tudo faz um enorme sentido…

O que é que um acidente no parque de diversões, a chegada de um novo professor à cidade, uma clínica de aborto, uma festa de aniversário, um roubo de bicicleta, um cachorro desaparecido, cinco crianças e desenhos de giz podem ter em comum?! A resposta é simples: todas essas coisas juntas formam essa história surreal e extremamente bem escrita!

Interessante destacar que, apesar do livro não ter um ritmo alucinante das certas tramas policiais e nem a tensão de alguns livros de suspense, a trama é construída de tal forma que nossa curiosidade é constantemente atiçada! Para mim foi uma leitura impossível de largar… (Por sorte eu estava curtindo uma semaninha de férias! Rs…)

Gente… E que final, viu!!! Ainda estou me recuperando! Quem poderia imaginar que a autora seria tão ousada logo em seu romance de estréia?! Rs…

Para terminar, preciso falar que a edição física está maravilhosa! A capa dura, as laterais das páginas pintadas de preto e todos os bonequinhos de giz desenhados na lombada dão um charme enorme ao livro!!

Sobre a autora e seus outros livros…

C. J. Tudor nasceu em Salisbury e cresceu em Nottingham, Inglaterra, onde ainda mora com a família. Seu amor pela escrita, especialmente pelo estilo sombrio e macabro, surgiu logo cedo. Enquanto os colegas liam Judy Blume, ela devorava as obras de Stephen King e James Herbert. Ao longo dos anos, atuou em várias funções, como repórter, redatora, roteirista para rádio, apresentadora de televisão, dubladora, passeadora de cães e agora escritora.

O Homem de Giz é seu romance de estreia.

5 comentários sobre “O Homem de Giz, de C. J. Tudor

  1. Karini

    Estou doida para ler esse livro, apesar de estar com ele em e-book eu não tive a chance ainda. Estou aguardando o meu físico chegar. Ele tem a pegada que eu costumo amar nas histórias. Dei uma pulada em algumas partes da sua resenha, pois não quero estragar minha surpresa.. Mas tenho ouvido boas críticas sobre ele. Fico contente que não tenha te decepcionado. To mega ansiosa depois de dizer que a edição está maravilhosa!
    Quero meu livro!

    Beijos.

    http://www.alempaginas.com

  2. Leticia Ramos de Mello Oliveira

    Olá, Camila!

    Já na ficha sobre a autora está bem clara a inspiração de O homem de giz: Stephen King. Vejo muito de Conta Comigo no livro e com uma complexidade digna de Twin Peaks e Stranger Things. E olha que essa semana fui num parque de diversões e já fico com um leve medo de algum acidente acontecer (principalmente quando chove, se é que você entende isso). Então imagine se acontece um e alguem pensa que não é um simples acidente e pode estar conectado a algo maior e assustador? Já arrepia os meus pelos aqui!
    E é de se elogiar também as escolhas da Intrínseca em termos de thrillers, não só em termos de design e marketing, mas também nos livros em si, muito tensos e que captam a curiosidade do leitor.

    Um abraço!

  3. Aline M. Oliveira

    Ei! Se eu quero? Não, preciso! Desde o lançamento estou louca por esse livro, não somente por ser essa edição linda de morrer da Intrínseca, como por set um thriller, suspense tão comentado! Amor esses gênero e cada novo livro pra mim é maravilhoso! gostei de saber que a leitura é empolgante e que os pequenos mistérios se juntam pra revelar o mistério maior, e esse final super chocante, quero!!! Amei a resenha e quero o livro pra ontem!

    Bjoxx

Deixe aqui seu comentário e ficarei muito feliz em responder!!!

%d blogueiros gostam disto: