Leitora Compulsiva

Não Era Você Que Eu Esperava, de Fabien Toulmé

não era você que eu esperava sindrome de down fabien toulme blog leitora compulsivaTítulo: Não Era Você Que Eu Esperava

Autor(a): Fabien Toulmé

Ilustrações: Fabién Toulmé

Editora: Nemo

Ano: 2017

Páginas: 256

Tradução: Fernando Scheibe

Sinopse: AQUI 

Download do 1º Capítulo: AQUI

Onde Comprar o livro: Amazon, Livraria Cultura, Saraiva, Fnac

Onde Comprar o E-Book: Amazon (Kindle), Livraria Cultura

***




Hoje, dia 21 de março, é considerado o Dia Internacional da Síndrome de Down. A data foi escolhida por ter relação com o nome oficial da síndrome: Trissomia 21. Esse dia visa aumentar a consciência do que é a Síndrome de Down, o que significa ter Síndrome de Down e como as pessoas com Síndrome de Down desempenham um papel vital em nossas vidas e comunidades.

E nessa data tão importante, nada melhor do que poder indicar para vocês uma graphic novel incrível, publicada recentemente pela Editora Nemo: “Não Era Você Que Eu Esperava“!

Sobre o que é “Não Era Você Que Eu Esperava”?

A graphic novel “Não Era Você Que Eu Esperava” foi escrita e desenhada por Fabien Toulmé e traz uma história autobiográfica emocionante e honesta sobre as aflições de um pai que descobre que sua filha recém-nascida tem Síndrome de Down.

Toulmé nasceu na França e morou em diversos lugares do mundo. Se casou com uma brasileira e morou alguns anos em João Pessoa, cidade onde nasceu sua primeira filha. E é justamente em João Pessoa que essa história começa para valer… Com dois meses da sua segunda gestação, Patrícia faz exames para detectar qualquer tipo de má formação no bebê ou síndrome – incluindo a trissomia 21 – mas todos os resultados indicam que a criança está ótima.

Pouco tempo depois, a família se muda para a França e Patrícia faz todo o restante do seu pré-natal por lá, mas todos os exames continuam regulares. Mesmo diante de todos os exames, Fabien não consegue afastar a ideia de que há algum problema…

Suas suspeitas são confirmadas quando Julia nasce. Logo de cara Fabien percebe que a filha tem alguns dos traços característicos de portadores de Síndrome de Down e a realidade é como um balde de água congelante em sua cabeça. O choque é imediato e Fabien passa a encarar uma série de sentimentos ruins, que impedem até mesmo que ele sinta uma ligação paternal com a menina! Para piorar, a pequena Julia possui um problema cardíaco grave, que a obriga a passar por uma cirurgia no coração ainda bebê.

E é então que Fabien começa abrir os olhos e o coração para essa pequena e frágil garotinha!!

O que esperar desse livro?

“Não Era Você Que Eu Esperava” é, acima de tudo, um livro honesto sobre a realidade de um pai que descobre que a filha tem Síndrome de Down. Fabien Toulmé abriu se coração e expôs o lado nada bonito de uma notícia dessas!

A sinceridade do autor ao assumir todo o seu descontentamento e a sua não aceitação é moralmente chocante, mas humanamente louvável! Tenho certeza que muitos pais e familiares de pessoas com Síndrome de Down vão se reconhecer nesses quadrinhos! E o melhor é poder acompanhar a toda a transformação de Fabien e da relação que ele tem com Julia!

O livro traz uma história que emociona tanto pelas palavras quanto pelas imagens. O traço do autor é de uma delicadeza e de uma leveza que só faz aumentar a emoção do leitor!!!

Recomendo demais esse quadrinho!!

Sobre o autor e seus outros livros…

Apaixonado por quadrinhos, Fabien Toulmé decidiu deixar a Engenharia Civil e Urbanismo para estudar as bases da construção de uma narrativa visual. Pai de uma criança com Síndrome de Down, Toulmé lançou sua primeira graphic novel em 2014, Não era você que eu esperava. Agora em 2017 sua segunda graphic novel, chamada As Duas Vidas de Baldwin, chegou às livrarias francesas e espero que seja publicada logo por aqui!

E para vocês sentirem um pouco do gostinho dessa história maravilhosa, deixo aqui o booktrailer do livro, feito pela Editora Nemo!

50 comentários sobre “Não Era Você Que Eu Esperava, de Fabien Toulmé

  1. Leticia Ramos de Mello Oliveira

    Olá, Camila!

    Estou emocionada pela resenha, porque ela conta de uma história sincera. Nem sempre uma pessoa que tem uma doença ou uma necessidade especial tem uma vida de coitadinho ou é visto com pena pelos seus familiares. Tenho um irmão autista e sinto um pouco dessa sensação que ter alguém com uma doença que afeta tanto o desenvolvimento de uma pessoa ser mais um empecilho do que um presente. O importante é que quando se ama, seja amor paternal, maternal, fraternal, etc. você o compreende e tenta dar o seu melhor para que ele seja melhor, mesmo com todas as dificuldades.
    E no fundo, ao ver que mesmo os testes pré-natais dizendo o contrário, o Fabien prova que aquele instinto materno que dizem que todas as mães tem, também está presente nos pais. No fundo, é um instinto familiar de proteção e amor que eles têm, e que mesmo quando nós crescemos, ele continua forte (mesmo quando a gente tem o argumento que somos independentes para fazer o que quiser).

    Um abraço!

    1. Camila - Leitora Compulsiva Autor da Postagem

      Oi, Lê.
      Acho que o mais bonito desse livro é a honestidade.
      Ontem mesmo vi várias reportagens de pais muito felizes dizendo que os filhos com Down sempre foram pura alegria, que são um presente e tudo o mais… Mas poucos tem coragem de abrir o coração e dizer: não é fácil! E o Fabien teve essa coragem! Com certeza existem muitos pais por aí desesperados com a notícia de alguma deficiência em seus filhos. Encontrar um livro de alguém que diz ter se sentido assim e depois superado é incrível!!
      Beijos

  2. rudynalva

    Camis!
    Acredito que em um primeiro momento deve mesmo ser um choque para os pais saber que seu filho tem Sindrome de Down.
    E que corajoso esse pai que resolve colocar seus sentimentos em um quadrinho que deve ser cheio de amor e deve auxiliar outros pais com o mesmo aso.
    Fiquei contente em ver que ele passou um período aqui em João Pessoa antes de voltar para França e poder lidar com as dificuldades.
    Semaninha cheia de felicidade!!!
    “Não ganhe o mundo e perca sua alma; sabedoria é melhor que prata e ouro.” (Bob Marley)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de MARÇO, livros + KIT DE PAPELARIA e 3 ganhadores, participem!

  3. Marília leocádio

    Oi Camila!!!
    Não tenho ninguém na família com Síndrome de Down, mas já conheci bastante portadores e são pessoas muito amáveis crianças que conseguem levar uma vida normal como de qualquer outra criança, acho que esse livro possa quebrar os tabus da sociedade que pensa que eles devem ficar em casa sem fazer nada, uma pena que existam pessoas ainda assim, não vou negar que acho as crianças com Down as mais lindas do mundo, e parabéns a esse pai merece meu respeito por ser tão dedicado.
    Abraços!!!

    1. Camila - Leitora Compulsiva Autor da Postagem

      Oi, Marília.
      Eu conheço diversa pessoas com Down e são realmente pessoas queridas!
      Mas acho muito válido que o autor tenha aberto seu coração para mostrar as angústias e os problemas enfrentados pelos pais!
      Tenho certeza que vai ajudar muita gente!
      Beijos

  4. victortadeu15

    Olá,

    Eu estou suando pelos olhos após ter assistido o booktrailer, sério, achei lindo e chorei. Agora estou louco para conhecer o essa graphic novel, fiquei muito interessado pela obra e achei a trama apresentada bem diferente e inovada, o legal disso tudo que fala de um “pai” e não uma “mãe”, colaborando muito que “pai” também faz parte da maternidade de um filho. Adorei a resenha e adicionei o livro na minha lista de desejados! ♥

    → desencaixados.com

  5. Daniele Vieira

    Olá
    Que linda GN deve ser muito emocionante, realmente deve ser um baque muito grande, especialmente quando chega de surpresa como no caso dele, e essa honestidade do autor é o que mais me encantou, por que não adianta sempre vai ter esse baque inicial até que os pais deixem seus planos de lado e passem a amar aquela criança do jeito que ela é.

  6. Sandra Mendes

    Hey, Camis!

    Caramba, que iniciativa legal da parte do autor, criar uma história a partir da sua própria para conscientizar as pessoas sobre a doença. Achei uma graça!
    Com certeza eu vou querer ler e tenho certeza de que minha mãe também vai amar.

    Adorei!

    Beijos!

  7. Thayenne

    Olá,

    Adoro livros com premissas tensas e dramas. Esse livro tem tudo o que gosto, e ao saber que o autor foi honesto com seus sentimentos me deixou ainda mais curiosa sobre essa obra, fico imaginando como foi difícil para família se adaptar a essa nova realidade, gostaria muito de conhecer um pouco mais da pequena Julia.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br

  8. Beta Oliveira

    Gente, que indicação maravilhosa! Uma história profunda e sincera, que abre o coração para seus leitores que contribuirá muito para quem passar por esta experiência. Não conhecia e fiquei muito feliz em saber por meio da sua resenha! Muito obrigada, mesmo!

  9. Rayanni Kellsin

    Olá, tudo bem?
    Não conhecia o autor, nem a obra, mas achei mega a minha cara!
    Amo livros com situações tensas e dramáticas.
    Amei a resenha, dica mais que anotada!
    Um beijo.

  10. Aline Furtado

    Olá!
    Achei a obra bastante interessante principalmente por retratar o lado do pai, da aceitação e tudo mais. A sinceridade do autor ao escrever a história também é outro ponto a favor.
    Fiquei curiosa para conhecer, deve ser emocionante.
    Beijos.

  11. Gaby Marques

    Oii Camila, como vai?? Ameei conferir sua opinião sobre essa GN! Quando vi a editora divulgando fiquei simplesmente encantada, e tocada também. Parece ser história mega inspiradora e já quero muito ler 😀 Espero ter a oportunidade em breve!
    Beijos!

  12. Aline T.K.M.

    Querendo muito ler, já tenho certeza de que vou gostar demais hehehe. Acho legal quando vem alguém e escreve algo mais sincero sobre alguma coisa, geralmente um tema que as pessoas ainda pisam em ovos quando vão falar sobre. O relato honesto é bonito, ainda que nem todas as partes da experiência sejam bonitas, e é assim que são as coisas, sempre.
    Bjs!

    1. Camila - Leitora Compulsiva Autor da Postagem

      Oi, Aline.
      O mais bonito dessa história é a sinceridade do autor.
      Cansei de ver pais e parentes de pessoas com Down dizendo que nunca se importaram com a condição da criança e tudo o mais, mas acho tudo isso muito fingido. Não digo que as pessoas não amam seus filhos, só acho que rola um baita choque!!
      Beijos

  13. Kamila Villarreal

    Olá!

    Meu Deus, onde consigo comprar essa lindeza???? Não o conhecia, mas estou apaixonada por essa história! Livros com crianças especiais são os que mais me tocam e sua resenha veio na hora certa, esse é o tipo de graphic novel que leria sem pensar duas vezes!

  14. Suzzy Chiu

    Heiii, tudo bem?
    Gosto mto de conhecer novas obras literárias e ainda nao conhecia o livro “Não Era Você Que Eu Esperava”.
    A ideia do livro é interessante, desde a sinopse já me motivou a ler e conhecer mais.
    Muito boa a resenha, gostei do que falou do livro e acho que vou gostar tb como vc.
    O tema é pouco explorado na literatura e achei um ótimo jeito de aprender mais.
    Achei uma ótima dica e a capa está tão linda, adorei a arte.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

  15. Michele Lopez

    Olá,
    Desconhecia a graphic novel e achei bem interessante essa autobiografia do autor que consegue nos mostrar de uma forma bem sincera as aflições que um pai sofre ao descobrir que a filha é portadora da síndrome. Não sabia que o dia 21 era o dia internacional de tal anomalia e achei bem interessante.
    Anotei a dica e espero poder ler em breve.

    LEITURA DESCONTROLADA

  16. Carla

    Oie!
    Eu não conhecia essa publicação, mas adorei essa dica!
    Adoro uma história que tem um pouco da realidade dos pais quando descobrem que precisarão enfrentar essa nova situação da vida. Muito interessante!
    Bjks!
    Histórias sem Fim

  17. Amanda Caldas

    Hey!

    Eu não conhecia o livro, nem sabia que havia um dia para conscientizar sobre a síndrome de down. Achei o conteúdo muito interessante, me instigou a ler e passar adiante, muito obrigada por compartilhar!

    1. Camila - Leitora Compulsiva Autor da Postagem

      Oi, Ká.
      Fiquei apaixonada por esse livro e com certeza é um que eu pretendo manter na estante por muito tempo!
      Conheço algumas pessoas que tiveram filhos com Down e sei a verdade sobre o que eles passaram! Depois de um tempo, é fácil dizer que ama o filho, que nunca se importou com o Down… Mas poucos tem a coragem do Fabien de dizer: eu fiquei fulo da vida!!
      Vale a pena!
      Beijos

  18. chefa

    Que interessante, Camis! O mais legal é que é uma graphic novel – já me interessei – rsrs e um tema tão pouco explorado…e o melhor, sincero! Amei a dica! Beijos!!

Deixe aqui seu comentário e ficarei muito feliz em responder!!!

%d blogueiros gostam disto: