Leitora Compulsiva

Lauren Oliver – Pandemônio

Título: Pandemônio

Série: Delíro

Autor(a): Lauren Oliver

Editora: Instrínseca

Ano: 2013

Páginas: 304

Tradução: Regiane Winarski

Sinopse no Skoob

***

“Pandemônio” é o segundo livro da trilogia Delírio, publicada aqui no Brasil pela Editora Intrínseca. Apesar de não ter me apaixonado por Delírio, o primeiro livro e que dá nome à série, estava ansiosa pela continuação.

A verdade é que gostei muito da premissa da história. A idéia da autora é bem interessante: os cientistas finalmente descobriram uma cura para o amor, que, ao ser classificado como uma doença, recebeu o nome de AMOR DELIRIA NERVOSA. Para eles, o amor é o principal responsável pelos distúrbios causados nas pessoas, como raiva, insegurança, intranquilidade, ciúmes… O amor deliria nervosa é o grande vilão! Por causa dela a raça humana quase se destruiu com guerras, assassinatos e toda forma de violência. Mas tudo isso ficou no passado depois da cura. Todos os cidadãos devem, ao completar 18 anos, passar por uma cirurgia que elimina a parte do cérebro que é atingida pela doença. Tão logo a pessoa é curada, ela não precisa mais se preocupar com nada. Sem amor só há tranquilidade e segurança.

A história toda é contada do ponto de vista de Lena, a protagonista do livro. Tudo o que sabemos é fruto das experiências da garota, que está às vésperas de sua intervenção (como é chamada a tal cirurgia), mas acaba conhecendo Alex e começa a fazer descobertas que a levam a questionar a intervenção. Aos poucos Lena descobre que o mundo não é como ela pensava que era e que existe uma opção para aqueles que não querem se submeter à cirurgia: fugir para a selva. E esse passa a ser o plano de Lena no final do primeiro livro, final esse que é simplesmente surpreendente.

E agora, no segundo livro, temos praticamente duas histórias paralelas. Os capítulos se alternam entre “presente” e “passado”. Nos capítulos sobre o passado, acompanhamos o que aconteceu com Lena logo após a sua fuga para a selva. Descobrimos que ela foi encontrada por Graúna, a líder de um lar de “não curados” e que passou por uma série de provações. Já nos capítulos sobre o presente, descobrimos que Lena voltou para a cidade, para viver entre os curados, embora ela mesma não tenha passado pela intervenção. Nada sobre essa nova Lena é verdade, apenas o seu objetivo de auxiliar Graúna numa missão, que envolverá a aproximação de Lena com Julian, o filho de um dos maiores defensores da cura.

O que me desagradou no primeiro livro já não existe mais nessa continuação. Me irritei profundamente com a Lena, por achá-la sonsa, imatura e bem chatinha, para ser bem sincera. Mas nesse segundo livro Lena se mostrou uma garota mais forte. Suas inseguranças foram sendo deixadas de lado aos poucos e ela ganhou a minha simpatia ao tomar uma série de decisões importantes.

Sem contar que esse livro é bem mais animado que o primeiro, que acabou sendo muito introdutório. Pandemônio deixa claro que a revolução já começou! Muitos são aqueles que querem ser livres para amar e acreditam que a intervenção é uma afronta. Há muita luta nesse segundo livro e, mais uma vez, a autora criou um final do tipo “UAU!!!!”.

Essa série está me fazendo refletir sobre muitas coisas bacanas e que tem a ver com o amor, em como um sentimento tão nobre pode ser considerado ruim…

Sobre a edição… Seguindo a linha do primeiro livro, a capa de Pandemônio tem um brilho lindo. Não encontrei nenhum erro de grafia, o que mostra que o trabalho de tradução e revisão foi muito bem feito. As folhas levemente amarelas facilitam bem a leitura, principalmente em locais muito iluminados, porque refletem menos a luz nos nossos olhos. Enfim, o livro está lindo! rs…

Confiram abaixo um vídeo disponibilizado pela Editora Intrínseca em seu canal do Youtube, no qual a autora Lauren Oliver fala um pouco sobre Pandemônio.

10 comentários sobre “Lauren Oliver – Pandemônio

  1. aionesimoes

    Oi Camis!
    Eu li Delírio mês passado e ele mexeu muito comigo por causa dessa temática do amor. Concordo que o livro é bem introdutório e tudo mais, mas eu adorei e não tive problemas com a protagonista.
    Estou, agora, ainda mais curiosa pra ler Pandemônio! Gostei de como a história parece se estruturar, mesclando os tempos, e da própria trama em si, com a revolução e tal (vou adorar ver as pessoas lutando pelo direito de amar!). E ela é muito maléfica com esses finais dela, hein?
    Beijão!

  2. Hérida Ruyz

    Ei Camila,
    Confesso que estou com receio de ler esse livro. Achei Delírio + ou -, cheio de furos. Na verdade, não me convenceu. Pensando ainda se continuo a série ou não, o problema é que adoro distopias. rsrs
    BJs

  3. Andy_Mon Petit Poison

    Eu não curti mto o livro anterior, essas distopias cheias de romance não é mto p/ mim, começo sempre a achar q o autor errou a mão colocando romance d+. Mas já estou com o Pandy aqui e em breve tentarei ver se ele é mais ou menos do que Delírio…

  4. Natacha

    Concordo que Delírio é um livro bem introdutório, mas isso ajudou a montar o mundo em que Lena vive.Gostei mto da protagonista, nos ultimos tempos surgiram protagonistas que aos olhos alheios eram sem gosto e ao mesmo tempo fortes, o que me causava bastante confusao, Lena é sem gosto, confusa, sonsa e tudo mais…. algo que para mim combina mais com a realidade montada para ela. Enfim, estou louca para ler Pandemônio!

  5. Carolina

    Oi Camila, tudo bem?
    Você quer me explicar que final foi aquele em pandemônio… eu terminei as últimas linhas soltando um palavrão rs…
    Eu gostei de pandemônio, só fiquei sentindo falta de ter notícias de alguns personagens da antiga vida da Lena. Alternar os capítulos foi uma ótima jogada e eu quero saber mais sobre o Prego rs
    Adorei a sua resenha!
    Beijos

Deixe aqui seu comentário e ficarei muito feliz em responder!!!

%d blogueiros gostam disto: