Leitora Compulsiva

Contra Todas as Probabilidades do Amor, de Rebekah Crane #Resenha

contra todas as probabilidades do amor rebekah crane resenha blog leitora compulsivaTítulo: Contra Todas as Probabilidades do Amor

Autor(a): Rebekah Crane

Editora: Faro Editorial

Ano: 2018

Páginas: 240

Tradução: Fábio Alberti

Sinopse: AQUI 

Download do 1º Capítulo: AQUI

Onde Comprar o livro: Amazon, Livraria Cultura, Saraiva, Fnac, Submarino, Buscapé

***




No mês de janeiro a Faro Editorial lançou o livro Contra Todas as Probabilidades do Amor, da autora Rebekah Crane. Achei a capa lindinha e quando li a sinopse, fiquei super curiosa para conhecer essa história! Pedi então um exemplar pela parceria e o livro veio acompanhado de um kit super fofinho!!

contra todas as probabilidades do amor rebekah crane resenha faro editorial blog leitora compulsiva

Sobre o que é “Contra Todas as Probabilidades do Amor”?

Em “Contra Todas as Probabilidades do Amor” conhecemos Zander, uma adolescente que foi enviada por seus para o Acampamento Pádua, contra a sua vontade. O acampamento nada mais é do que um retiro de verão para adolescentes problemáticos, e não estamos falando de jovens teimosos, respondões ou mimados… Cada um dos jovens enviados para o Acampamento Pádua tem problemas sérios e precisam de toda a ajuda que puderem encontrar para suportar a vida que levam!

O Acampamento Pádua tem o prazer de recebê-los para um verão de exploração, aventura e, principalmente, de autoconhecimento. Nossa meta é levar cada um de vocês a alcançar o mais alto nível de desenvolvimento e bem-estar. Para que vocês recebam um atendimento de qualidade, os nossos monitores concentram-se em seis qualidades essenciais que todas as pessoas deveriam possuir. Sem essas qualidades, nós perdemos o rumo.

Esperamos que nas próximas cinco semanas vocês reflitam sobre as pessoas que são agora… e as pessoas que vocês precisam se tornar.

 – A Equipe –

Logo de cara Zander não consegue entender porque foi mandada para lá… Ela não tem nada a ver com aquelas garotas com quem divide o chalé, muito menos com Cassie, que parece ser a mais maluca de todas. No final das contas, é justamente de Cassie que Zander acaba se aproximando mais, além de Alex e de Grover. Esses quatro jovens não poderiam ser mais diferentes, mas ao mesmo tempo muito parecidos. Cada um deles tem grandes segredos e muitas coisas a superar!

A medida que o verão se desenrola, esses jovens começam a se abrir e seus problemas vão sendo revelados. Aos poucos descobrimos o que levou cada um deles ao Acampamento Pádua e a verdade é mais dolorida do que podíamos imaginar! No entanto, por mais dura que seja essa história, ela nos mostra que sempre há uma saída!!!

O que esperar desse livro?

Logo que comecei a ler “Contra Todas as Probabilidades do Amor”, me bateu um certo receio de ter feito uma escolha errada e fiquei achando que o livro não iria me cativar! Tanto Zander quanto os outros personagens da trama são a representação dos adolescentes dessa geração de hoje, que, vamos combinar, não tem absolutamente nada a ver comigo… Então minha primeira impressão não foi lá essas coisas…

Mas então resolvi dar uma chance ao livro e o resultado me surpreendeu positivamente. Apesar de não me identificar com nenhum daqueles jovens, a história foi envolvente o suficiente e me apaixonei pela trama criada por Rebekah Crane.

Narrado do ponto de vista da Zander, o livro mostra o dia-a-dia de adolescentes enviados para um acampamento de verão para jovens considerados problemáticos. Sem saber como lidar com eles, suas famílias simplesmente mandaram esses jovens para o acampamento, na esperança de que alguém resolva seus problemas… Felizmente, as pessoas que trabalham ali realmente estão interessadas no bem-estar desses jovens e todas as atividades desenvolvidas buscam fazer com que eles se encontrem! Mais do que descobrir quem são, eles estão lá para encontrar a verdadeira essência de quem eles querem ser!!

A verdade é que essa é uma daquelas histórias meio ardidas, que incomodam em diversos aspectos, mas que no final, plantam um enorme sorriso no nosso rosto! Esse livro foi exatamente como aquelas casquinhas que se formam nas feridas: incomodam, a gente sabe que não deve mexer, cutucá-las só vai machucar ainda mais e fazer sangrar, mas no fundo, é uma delícia arrancá-las!!!

Tá bom… Sei que essa minha comparação foi meio pitoresca, mas essa foi a forma mais honesta que eu encontrei de descrever a sensação que essa leitura me provocou! Por mais incômodo e triste que fossem as histórias daqueles garotos, a história foi pura emoção e o livro ganhou um espaço especial no meu coração!!!

Então leiam!! Esse livro é lindo e tenho certeza que agradará aos leitores mais exigentes e de todas as gerações!!!

Sobre a autora e seus outros livros…

Rebekah Crane é autora de três ouros romances. Ela encontrou paixão pela literatura enquanto estudava educação secundária na Universidade de Ohio. Depois de ter dois filhos e ensinar em seis cidades diferentes, Rebekah finalmente se instalou no sopé das montanhas rochosas para se dedicar a escrever romances e roteiros.

“Contra Todas as Probabilidades do Amor” é o primeiro livro da autora publicado no Brasil. Os outros romances dela se chamam: Playing Nice, The Upside of Falling Down e Aspen.

 

34 comentários sobre “Contra Todas as Probabilidades do Amor, de Rebekah Crane #Resenha

  1. Michele Lima

    Oi Camila, tduo bem?

    Adorei seu texto! Eu tb não me identifico com os adolescentes dessa geração e entendo perfeitamente seu receio, mas fico muito feliz que vc tenha gostado, principalmente porque parece um livro lindo, cheio de emoção e alguns incômodos às vezes faz bem, ainda mais pra gente refletir!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

  2. Letícia Dutra

    Oiê! tudo bem?
    Este livro parece ter um enredo um pouco triste e incomodo que não estou na vibe de ler no momento. Já li muitos livros assim, hoje estou mais nos trillers e new adults tranquilinhos para distrair. Mesmo assim, a blogosfera está falando bem deste livro e mais para frente acho que darei uma chance.
    Beijos

  3. Aline M. Oliveira

    Oi Camila! Deu vontade de ler esse livro! Gosto muito dessa temática adolescente, e saber que foi bem utilizada, deixa a gente curiosa! Gostei de que, apesar de todos os problemas que os jovens tinham, eles conseguiram se ajudar e melhorar. Achei sua comparação bastante clara, hahahahha.. Adoraria ler!
    Bjoxx

  4. Livros & Tal

    Olá!!
    Nossa como eu te entendo! Pela sua resenha não sei se iria me dar bem com esse livro apesar do fato de você dizer que ainda assim vale a pena. O meu problema é que se eu não identifico de alguma forma com algum personagem, as coisas não fluem muito bem e meu Deus do seu… como os adolescentes de hoje em dia são chatos! haha

    beijos
    Mayara

  5. Pollyanna Campos

    Olá, tudo bom?
    Tenho ouvido falar muito bem desse livro e é justamente por esse ponto ‘incômodo mas necessário’ que a história apresenta. Curti saber que mesmo não se identificando com os personagens, a história te prendeu ao ponto de finalizá-la com sentimentos bons, ao ponto de nos indicar a leitura. Anotei a sugestão para uma leitura futura! ♥
    Beijos!

  6. Thayza Fonseca

    Olá!

    Essa parece ser realmente um livro que eu preciso ler. Sendo a segunda resenha positiva que eu leio sobre ele me sinto ainda mais inclinada para realizar a leitura e descobrir mais desses jovens e vivenciar as sensações que você descreveu. A comparação foi um pouquinho, sei lá, mas funciona muito bem.

    beijos

  7. Caos da Leitura

    Oi, tudo bem?
    A premissa desse livro me chama atenção, por ser uma trama adolescente e cheio de problemáticas, mas no momento não tô numa fase boa para ler histórias com personagens complicados, por isso digo que deixaria para outro momento. Achei a capa bem linda, adorei a resenha! Beijos

  8. Naylane Sartor

    Oie!

    Eu li essa obra também e amei demais a história que a autora criou, como eu citei na minha resenha é uma obra para ser sentida, podemos não ter na realidade um acampamento para adolescentes problemáticos como no livro, mas temos familia, amigos, pessoas que podem nos ajudar no dia a dia, mas principalmente é um livro onde se encontra empatia para todos os problemas, independente da idade de quem está lendo!

    Bjss

  9. RUDYNALVA

    Camis!
    Bom quando um livro nos surpreende positivamente.
    Como gosto de romances, já fiquei interessada e ainda mais por saber que talvez fosse um romance improvável, porém acaba acontecendo.
    E se é de autora nacional, fico ainda mais interessada.
    “Não acredite em tudo que ouvires! Há mentiras que sempre serão ditas, e verdades que jamais serão pronunciadas…” (Eliane Azevedo)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA MARÇO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

  10. Leticia Ramos de Mello Oliveira

    Olá, Camila!

    Essa comparação com casquinhas de machucados foi uma bela sacada para evitar as revelações sobre os segredos desses jovens. E para ser sincera, mesmo não sabendo esses segredos, sei que são dramas que vão longe do simples. Alias, quando você fala “nada a ver comigo” em relação aos jovens protagonistas do livro, eu penso em todas as resenhas de YA que você já fez e nos comentários feitos sobre muitos dos personagens, e fico pensando naqueles típicos participantes de realities da MTV. Mas os problemas que os jovens do Acampamento Paduá são mais profundos do que simples bebedeiras e cosas do tipo “vida loka” com o que também não me identifico.

    Um abraço!

    1. Camila - Leitora Compulsiva Autor da Postagem

      Oi, Letícia.
      Já fui apaixonada – e ainda sou – por muitos livros que tem personagens adolescentes como protagonistas. Infelizmente, nos últimos tempos tenho tido dificuldade com os livros para essa faixa etária! É uma pena!
      Mas esse livro é ótimo!
      beijos

Deixe aqui seu comentário e ficarei muito feliz em responder!!!

%d blogueiros gostam disto: