Leitora Compulsiva

Caçador em Fuga, de George R. R. Martin e outros #Resenha

caçador em fuga george martin resenha leya blog leitora compulsivaTítulo: Caçador em Fuga

Subtítulo: Sobreviver é a única lei

Autores: George R. R. Martin, Gardner Dozois e Daniel Abraham

Editora: Leya

Ano: 2017

Páginas: 304

Tradução: Fábio M. Barreto

Sinopse: AQUI 

Download do 1º Capítulo: AQUI

Onde Comprar o livro: Amazon, Livraria Cultura, Saraiva, Fnac, Submarino

Onde Comprar o E-Book: Amazon (Kindle)Saraiva

***




Em abril a Editora Leya anunciou o lançamento de Caçador em Fuga e eu, que já estava com saudades de uma boa ficção científica, solicitei um exemplar pela parceria! Desde o Guerra do Velho, estava doida por uma nova aventura espacial!! Rs… Claro que o fato do livro ter sido escrito por autores consagrados na ficção científica e na fantasia me deixou ainda mais animada!!

caçador em fuga george martin resenha leya blog leitora compulsiva

Sobre o que é “Caçador em Fuga”?

Caçador em Fuga conta a história de Ramón Espejo, um mexicano que decidiu deixar a vida difícil no seu país para tentar a sorte fora da Terra, no planeta-colônia São Paulo. Logo  ele percebe que as coisas não são muito melhores…

Ramón vive enchendo a cara e se metendo em confusão, até que uma delas acaba obrigando o hombre a se afastar da cidade e especialmente da polícia. Ramón então reúne o pouco que tem e viaja com seu furgão para uma zona ainda desconhecida do planeta. O sonho de Ramón é encontrar um bom veio de metais preciosos e ficar rico, mas o que ele encontra mesmo é problema: uma raça alienígena escondida nas montanhas de São Paulo e que pretende que sua presença ali continue um segredo.

Ramón acorda completamente perdido e sem memória, mas logo descobre que é prisioneiro desses alienígenas e que eles querem usar seus talentos na selva para rastrear outro ser humano que escapou deles. E é então que a verdadeira aventura de Ramón começa… Sua memória vai voltando aos poucos e eles vai se lembrando de como chegou em São Paulo e de tudo o que viveu até ali! E ao mesmo tempo faz descobertas surpreendentes sobre si mesmo e sobre a natureza humana…

O que esperar desse livro?

“Caçador em Fuga” é um livro surpreendente, muito bem desenvolvido, que nos faz refletir sobre aquilo que nos faz seres humanos, nossas qualidades e nossas imperfeições…

Logo de cara achei Ramón Espejo um cara meio decadente, um tipão meio vagabundo e encrenqueiro que não me cativou em nada… Mas então, no decorrer da história, comecei a me apegar a ele e passei a torcer para que ele, de alguma forma, conseguisse cumprir sua missão!

Outro personagem que me surpreendeu foi Maneck, o alienígena que acompanha Ramón na caçada do outro homem! Por meio dele, os autores puderam deitar e rolar com questionamentos sobre “por que os homens fazem isso ou aquilo”! Observar a humanidade pelos olhos de um alienígena foi divertido e ao mesmo tempo constrangedor… Gente, confesso que até hoje acredito que os alienígenas não apareceram na Terra porque não querem perder tempo com a gente! Sério mesmo… Que vergonha das coisas que o homem é capaz de fazer… Ao mesmo tempo, é surpreendente ver que a humanidade não é assim tão ruim e que somos capazes de muita coisa boa!!!

Quem é fã de fantasia e ficção científica não pode perder essa incrível história sobre um homem que tem a si mesmo como seu principal inimigo! O livro tem apenas 320 páginas e é volume único! Além disso possui uma linguagem super acessível, até mesmo para leitores mais iniciantes.

E só para terminar, uma curiosidade: a colônia do livro se chama São Paulo porque os brasileiros foram os primeiros a chegar no planeta!! Então ponto para nós!!! kkkkk

Sobre os autores e seus outros livros…

Gardner Dazois foi o responsável pelo nascimento e a forma final do romance, tendo criado a base da história e os personagens, em 1976, e, já em 2007, dado o último toque na narrativa antes da publicação. Ele esteve por 17 anos à frente da conceituada Asimov’s Science Fiction Magazine, recebendo 15 vezes o cobiçado Hugo Awards como melhor editor. Isso sem contar os dois prêmios Nebula que levou por seu trabalho como autor de contos.

George R. R. Martin entrou no projeto de “Caçador em Fuga” em 1981. Gardner Dozois, iniciou a narrativa e sugeriu que Martin desse continuidade à trama. Ele topou, devolvendo a Dozois o manuscrito, já bem mais encorpado, no ano seguinte. O autor ganhou grande fama aqui no Brasil pela série As Crônicas de Gelo e Fogo, atualmente composta pelos livros: A Guerra dos Tronos, A Fúria dos Reis, A Tormenta de Espadas, O Festim dos Corvos, A Dança dos Dragões. Tudo indica que a série terá ainda mais dois livros – Os Ventos do Inverno e Um Sonho de Primavera!

Aqui no Brasil ainda é possível encontrar outros livros do autor: O Cavaleiro dos Sete Reinos, Sonho Febril, Mulheres Perigosas, Morte da Luz, O Dragão de Gelo, a série Wild Card (O Começo de Tudo, Ases nas Alturas, Apostas Mortais, Ases pelo Mundo, Jogo Sujo, Às na Manga, A Mão do Homem Morto). Martin é ainda organizador de antologias de contos: O Principe de Westeros e Outras Historias e Ruas Estranhas.

Daniel Abraham foi convidado por Dozois e Martin para concluir a trama de Caçador em Fuga. Aqui no Brasil, Abraham é conhecido por seu trabalho em parceria com o autor George Martin nas adaptações da série As Crônicas de Gelo e Fogo para os quadrinhos.

28 comentários sobre “Caçador em Fuga, de George R. R. Martin e outros #Resenha

  1. rudynalva

    Camis!
    Além de ser fã de fantasia/ficção com aliens, gosto demais da escrita do Georgge R.R. Martin e fiquei bem empolgada com todo enredo, carregado de ação.
    Gostaria muito de ler.
    “A sabedoria consiste em compreender que o tempo dedicado ao trabalho nunca é perdido.” (Ralph Waldo Emerson)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JUNHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

  2. Paloma Machado

    Oieee! Tudo bem?

    Vi o marcador desse livro e fiquei curiosa, é a primeira resenha que leio dele e já fiquei com mais vontade de ler ele ♥ Brasileiros marcando presença no livro aeeeeeee õ/

    Bjus

  3. Morgana Brunner

    Oiii Camila, eu já havia visto alguns comentários a respeito desse livro, mas até o momento nunca despertou meu interesse, gostei de saber que trouxeste algo sobre ele e desejo que seja um sucesso, quando ler espero que traga a resenha.
    Beijinhos

  4. Iris Pereira

    Oi, tudo bem?
    Confesso que não tenho costume de ler “fantasia e ficção científica”, mas tenho mt curiosidade de ler algo do todo poderoso George R. R. Martin. Dois pontos chamaram a minha atenção:
    1- Amo livro que nos fazem refletir sobre nossos defeitos e qualidade.
    2- Adorei saber que o coluna se chama São Paulo.
    Bjs!
    Fadas Literárias

  5. Jennifer Silva

    Que demais! Confesso que tudo que George R. R. Martin faz desperta a minha curiosidade hahaha. Mas também adoro livros de ficção científica, e fiquei bem curiosa em ler esse livro, principalmente a parte dos alienígenas na história que parece ser realmente divertido. Sua resenha está perfeita, dica anotada com certeza. Bjss!

  6. Tamara Padilha

    Oie, eu não curto muito ficção científica, por isso esse livro não parece ser tanto o meu estilo, mas que bom que ele acabou te cativando. Achei muito interessante o nome da colônia ser são paulo. Achei legal também o fato de trazer várias reflexões e de a linguagem ser acessível.

  7. Márcia Saltão

    Oi, Camila!
    É a primeira vez que leio uma resenha desse livro e gostei muito de tudo que você comentou sobre a obra. E se tem George R. R. como um dos escritores, já é sucesso de vendas!
    Não tenho lido muitos livros de ficção científica, mas quando bem construídos, com certeza vale muito a pena e vou querer conferir.
    Parabéns pela resenha.
    Beijos.

  8. thayenne

    Olá,

    Só conheço um dos três autores e mesmo assim nunca li nada dele. Não fiquei sabendo desse livro, mas achei a premissa interessante, acredito que terá muita ação. Recentemente, li um livro com alienígenas e acho que estou me acostumado com esses seres de outro mundo haha.

  9. Driely Meira

    Oiee ^^
    eu ainda não conhecia este livro, mas a sua resenha conseguiu me deixar bastante curiosa…haha’ ver que gostou tanto da obra a ponto de chamá-la de “surpreendente” me deixou animada, e ver que foi bem desenvolvido me atiçou ainda mais. Nada tão ruim quanto uma história mal desenvolvida, né?
    MilkMilks ♥

  10. Leticia Ramos de Mello Oliveira

    Olá, Camila!

    Juro que ao ler que a colônia se chama São Paulo, achei que era coisa do tradutor, que traduziu Saint Paul (Não sei porque tem gente que traduz nome de cidade, de Papa e até de reis e rainhas! Acho que até quem tem o seu nome traduzido por aí fica tão confuso quanto a gente.)! Mas ao ver que a colônia é uma referencia à cidade de São Paulo aí sim ficou tudo claro. Mesmo não sendo Nova York, Londres ou Berlim, São Paulo também recebe muita gente que tem a esperança que lá pode mudar de vida, seja brasileiro ou estrangeiro, o que tudo tem a vez com a vida do Ramón. Além do mais, fala também do preconceito que essas pessoas recebem de quem se considera “morador” de lá. Não é a toa que até um alien condenaria isso e teria vergonha de nós.
    E pelo jeito, Os ventos do inverno não é a primeira vez que uma história do George R. R. Martin demora tanto para ficar pronta, mesmo que nesse caso, ele co-escreveu o livro!

    Um abraço!

  11. Tahis Aguiar

    Olá!
    parece ser uma história ótima, com muitas aventuras, eu nunca ouvi falar desse livro ainda mais sendo do grande George Martin. Ador quando começo um livro e já começo a pensar que não vai pra frente, mas os personagens acabam nos surpreendendo rs’ é algo maravilhoso.

    Beijos

Deixe aqui seu comentário e ficarei muito feliz em responder!!!

%d blogueiros gostam disto: