Leitora Compulsiva

A Prisão do Rei, de Victoria Aveyard #Resenha

a prisão do rei rainha vermelha victoria aveyard resenha leitora compulsivaTítulo: A Prisão do Rei

Série: A Rainha Vermelha #03

Autor(a): Victoria Aveyard

Editora: Seguinte

Ano: 2017

Páginas: 552

Tradução: Alessandra Esteche, Guilherme Miranda e Zé Oliboni

Sinopse: AQUI 

Download do 1º Capítulo: AQUI

Onde Comprar o livro: Amazon, Livraria Cultura, Saraiva, Fnac, Submarino

Onde Comprar o E-Book: Amazon (Kindle), Livraria Cultura, Saraiva

***




Em março desse ano a Editora Seguinte anunciou o lançamento de A Prisão do Rei, o terceiro livro da série A Rainha Vermelha, da autora Victoria Aveyard. Como eu venho acompanhando essa série, não podia perder essa continuação… Ainda mais porque o segundo livro terminou de um jeito super desesperador, então a curiosidade estava a mil!! Rs…

a prisão do rei victoria aveyard a rainha vermelha seguinte resenha blog leitora compulsiva

Sobre o que é “A Prisão do Rei”?

A Prisão do Rei é o terceiro livro da série A Rainha Vermelha, que conta a história de Mare Barrow – uma jovem que vive em um pequeno país chamado Norta, cuja população se divide entre os Prateados e os Vermelhos.

No primeiro livro da série – A Rainha Vermelha – conhecemos Mare e somos apresentados a esse país no qual os prateados, com seus poderes especiais, compõe toda a realeza. Enquanto isso, são os vermelhos que trabalham duro e sofrem com as péssimas condições que lhes são impostas. Mare Barrow nasceu vermelha, em uma família nobre! Por sorte ela consegue um emprego no palácio, mas sofre um acidente que muda totalmente a sua vida: Mare descobre que possui um dom, mesmo sendo vermelha! A partir daí, Mare se vê obrigada a fingir ser prateada e acaba envolvida em uma grande conspiração quando é recrutada pela Guarda Escarlate, um grupo rebelde que quer acabar com o controle dos prateados sobre os vermelhos. Além disso, Mare ainda enfrenta o próprio drama pessoal envolvendo os príncipes Cal e Maven!

Em A Espada de Vidro, o segundo livro da série, Mare Barrow se torna uma fugitiva, se junta à Guarda Escarlate e reúne um grupo de rebeldes para uma missão muito importante. Antes de sair do palácio, Mare conseguiu uma lista com centenas de nomes de vermelhos que, assim como ela, possuem um dom! Agora a garota está empenhada em localizar esses ‘sanguenovos’ e oferecer-lhes proteção contra o novo rei prateado. Mare e seus companheiros embarcam um uma aventura cheia de perigos e as coisas não vão dar muito certo para eles…

E então chegamos ao livro três e encontramos Mare como prisioneira do rei prateado, que claramente está obcecado por ela. Mare passa dias e dias presa em um quarto, remoendo tudo o que aconteceu em sua vida, pensando em todas as pessoas que perdeu e principalmente pensando no rapaz que um dia foi o príncipe por quem ela se apaixonou, mas que se tornou um rei tirano!

Enquanto a garota tenta encontrar um jeito de escapar, a Guarda Escarlate tenta se organizar para impedir o avanço do rei, que usa de muita mentira para colocar o povo contra os rebeldes!

O que esperar desse livro?

A Prisão do Rei é o terceiro livro da série A Rainha Vermelha e é impressionante ver como a autora Victoria Aveyard ainda consegue deixar os leitores com o coração na mão!!! Rs… Quando a gente pensa que finalmente as coisas vão melhorar para Mare Barrow, alguma coisa surpreendente acontece nessa história e a coitada se mete em mais uma confusão!

O ritmo da história continua tão intenso quanto nos livros anteriores, principalmente do meio para o final do livro. Infelizmente existem alguns momentos em que senti a trama dar uma arrastada… Na verdade, acho que a autora pecou um pouco com a Mare nesse livro, insistindo no drama adolescente de “OMG, não acredito que o garoto por quem eu me apaixonei se tornou esse monstro! Acho que ainda existe algo de bom dentro dele!! Sério… Isso me irritou mais do que eu gostaria!! Esperava que, a essa altura do campeonato, a Mare já estivesse mais forte, madura e intensa! Senti uma certa falta daquela Mare mais selvagem e inconsequente do segundo livro!!

É claro que o fato de eu ter 35 anos e já ter superado a adolescência há muito tempo acaba me tornando bem mais crítica em relação a esse tipo de indecisão sentimental!! Rs… Mesmo assim estou curtindo bastante essa história e

Sobre a autora e seus livros…

Victoria Aveyard cresceu em Massachusetts e frequentou a Universidade do Sul da Califórnia, em Los Angeles. Formou-se como roteirista e tenta combinar seu amor por história, explosões e heroínas fortes na sua escrita. Seus hobbies incluem a tarefa impossível de prever o que vai acontecer em As Crônicas de Gelo e Fogo, viajar e assistir a Netflix.

A série A Rainha Vermelha é composta, até agora, pelos livros: A Rainha Vermelha, Espada de Vidro e A Prisão do Rei. Além desses livros, a Seguinte lançou também o livro Coroa Cruel, que traz dois contos extras da série: Canção da Rainha e Cicatrizes de Aço.

8 comentários sobre “A Prisão do Rei, de Victoria Aveyard #Resenha

  1. rudynalva

    Camis!
    Já li A Rainha Vermelha e estou com A espada de vidro aqui para leitura que espero fazer logo.
    Como foi uma das melhores distopias que já li, ando bem interessada por todos os livros da série e mesmo vendo que Mare anda tão indecisa sentimentalmente, é bem como falou, nós que já temos alguns anos a mais que ela…kkkk (tenho 52) temos de dar um desconto, porque as desilusões na adolescência são bem diferentes, concorda?
    “A única sabedoria que uma pessoa pode esperar adquirir é a sabedoria da humildade.” (T. S. Eliot)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JUNHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

  2. Márcia Saltão

    Oi, Camila!
    Estou amando essa série! Já li A Prisão do Rei e aguardo ansiosamente a continuação.
    Pois é, quanto as indecisões sentimentais desses personagens (e outros tantos em outros livros), é uma questão à parte, pois também já tenho meus 40 anos e a adolescência já vai bemmm longe. Mas de qualquer forma, eu deixo esses detalhes de lado e curto muito a leitura, pois estou apaixonada pelos personagens e todos os seus dramas.
    Beijos!

  3. Leticia Ramos de Mello Oliveira

    Olá, Camila!

    Essa questão da Mare tentar enxergar o lado bom do Marven, principalmente considerando que foi a mãe dele que o influenciou muito ele a ser mal e manipulador, divide muito quem acompanha a série. Eu, se tivesse na pele dela, iria ver esse lado também, mas também iria condena-lo, já que ele cometeu crimes e está criando cada vez mais segregação contra os rebeldes. Além do mais, será que o Marven é apaixonado por ela mesmo, ou é como os homens que dizem estar apaixonados, mas controlam todos os passos e até agridem suas mulheres?
    Isso dá no que pensar mesmo, tanto sobre o livro quanto sobre a vida real.

    Um abraço!

    1. Camila - Leitora Compulsiva Autor da Postagem

      Oi, Letícia.
      Acho que a Mare ainda não entendeu que o Maven é um doente e ela não tem que ficar achando que ele é um coitadinho que foi manipulado pela mãe!
      Ele é louco e pronto!! Além disso, ela precisa se resolver e sair desse triângulo amoroso imaginário que ela vive!!
      Beijos

Deixe aqui seu comentário e ficarei muito feliz em responder!!!

%d blogueiros gostam disto: