Leitora Compulsiva

A Heroína da Alvorada, de Alwyn Hamilton #Resenha

a heroína da alvorada a rebelde do deserto alwyn hamilton editora seguinte resenha blog leitora compulsivaTítulo: A Heroína da Alvorada

Título Original: Hero at the Fall

Série: A Rebelde do Deserto #3

Autor(a): Alwyn Hamilton

Editora: Seguinte

Ano: 2018

Páginas: 384

Tradução: Eric Novello

Sinopse: AQUI 

Download do 1º Capítulo: AQUI

Onde Comprar o livro: Amazon

Onde Comprar o E-Book: Amazon (Kindle)

***




No mês de março, a Editora Seguinte anunciou o lançamento do livro A Heroína da Alvorada, da autora Alwyn Hamilton e imediatamente tratei de pedir meu exemplar pela parceria. Depois de me deliciar com a história de A Rebelde do Deserto e A Traidora do Trono, os dois primeiros livros da trilogia, estava doida para saber como essa história iria terminar!!!

a heroína da alvorada alwyn hamilton a rebelde do deserto editora seguinte resenha blog leitora compulsiva

Sobre o que é “A Heroína da Alvorada”?

“A Heroína da Alvorada” é o terceiro e último livro da série A Rebelde do Deserto, que conta a história de Amani Al’Hiza, uma garota de dezesseis anos, moradora da Vila da Poeira no deserto de Miraji.

Ao longo dos primeiros livros, acompanhamos Amani nas mais diversas aventuras e descobertas, começando por sua fuga da Vila da Poeira, passando pelo momento em que ela se tornou a famosa Bandida dos Olhos Azuis e conheceu Jin, até a hora em que ela se tornou uma grande arma nas mãos dos rebeldes que queriam colocar fim ao governo tirano do sultão.

Amani passou por uma longa transformação no decorrer da história. Descobriu sua origem sobrenatural e um poder que ela nunca poderia imaginar que tinha. Encontrou pessoas que se tornaram sua verdadeira família e se juntou à rebelião de coração. A garota quase perdeu a vida inúmeras vezes e precisou tirar vidas para garantir sua sobrevivência e a de seus amigos. Ao longo de sua jornada, Amani se apaixonou, confiou, foi traída, foi presa e questionou todas as suas crenças e lutou bravamente.

Agora nesse terceiro livro chegamos ao grande desfecho de toda a história. Depois da prisão dos líderes da rebelião, Amani e Jin se viram obrigados a assumir a frente e liderar os rebeldes na derradeira luta contra o sultão! Mas a garota sabe que, se quiser ter alguma chance de vitória, precisa resgatar seus amigos. Com os poucos que demdjis que restaram ao seu lado, Amani parte em busca de um lugar chamado Eremot para salvar os verdadeiros líderes da rebelião – se é que eles ainda estão vivos… O problema é que Eremot não está em nenhum mapa e, até então, Amani sempre achou se tratar de mais uma lenda de Miraji…

Contando com sua inteligência, seus poderes, sua arma e seus amigos, Amani atravessa as areias traiçoeiras do deserto para reunir forças e voltar com tudo para acabar de vez com a tirania do sultão, mesmo que para isso ela tenha que dar a própria vida em nome da rebelião!

O que esperar desse livro?

“A Heróina da Alvorada”, para mim, fechou com chave de ouro a história criada por Alwyn Hamilton. Ambientada em um cenário inusitado e trazendo à tona lendas do oriente, a autora soube como tecer uma trama bem estruturada, de uma riqueza cultural única e com personagens profundos!! Ao ler essa história me senti transportada para as areias do deserto e quase pude sentir a areia no meu rosto e o sol na minha pele!

Confesso que fiquei muito traumatizada depois do final da trilogia Divergente e agora, quando eu gosto muito dos primeiros livros de uma série, sempre fico com medo de que o final me decepcione… Mas com certeza não foi isso que aconteceu com esse terceiro livro! Além de não me decepcionar, esse livro me surpreendeu do começo ao fim. Perdi a conta de quantas vezes prendi a respiração nas cenas de ação, torcendo para que as coisas dessem certo… 

Claro que, numa história como essa, seria estranho se não encontrássemos momentos tristes. Em uma guerra, não há como todos se salvarem e a morte de personagens muito queridos nesse livro deixou meu coração arrasado. Mesmo assim, entendo e respeito totalmente as decisões da autora. Ele fez o que era preciso para tornar a história crível e ainda mais tocante!!

Depois desse último livro, já posso dar à Amani um lugar especial no meu rol de heroínas fodásticas da literatura, que é composto pela Katniss, pela Hermione, pela Bella, pela Eve Dallas e tantas outras personagens incríveis que salvam o dia simplesmente porque elas podem e acreditam que seja o certo a fazer e não porque precisam provar nada para ninguém!!! Personagens como a Amani mostram a verdadeira força das mulheres, que conquistam respeito por quem são, por seus méritos, por suas boas ações, por seu caráter e pela coragem de enfrentar seus oponentes de cabeça erguida!! E fazem isso tudo sem precisarem do discurso “Ei, sou mulher, olhem para mim fazendo isso ou aquilo”, ou muito menos destilando ódio contra os homens!! #ganhoumeucoração #meidentifico

Acho que depois de tudo isso, já deu para perceber o quanto amei não só esse livro, mas também a trilogia como um todo, não é mesmo?! Pois é… Há tempos eu não lia uma série fantástica que me cativasse tanto quanto essa, então é claro/óbvio que eu indico!!

Sobre a autora e seus livros…

Alwyn Hamilton nasceu em Toronto, no Canadá, e já morou na França e na Itália. Estudou história da arte no King’s College, em Cambridge, e atualmente vive em Londres. Tem o péssimo hábito de comprar livros demais para alguém que está sempre mudando de casa. (Fonte: Site da Companhia das Letras).

Em 2017 a autora veio ao Brasil e participou da primeira edição da Flipop – um evento de literatura jovem organizado pela Editora Seguinte!

a heroína da alvorada alwyn hamilton editora seguinte blog leitora compulsiva

A trilogia A Rebelde do Deserto é composta pelos livros: A Rebelde do Deserto, A Traidora do Trono e A Heroína da Alvorada. Além dos livros, podemos encontrar ainda uma coletânea de contos chamada Contos de Areia e Mar, disponibilizada gratuitamente em ebook pela Editora Seguinte!

23 comentários sobre “A Heroína da Alvorada, de Alwyn Hamilton #Resenha

  1. Fernanda Alvarenga de Assis

    Ei Camis,

    Que lindo que você conheceu a autora!!
    Eu também amei essa trilogia viu! Faz tempo que não me empolgava com fantasia YA, estava tudo muito mais do mesmo. E essa foi toda boa, do primeiro ao último livro. Sem enrolação, bons personagens, com final redondinho e até epílogo, amei.
    bjs

  2. RUDYNALVA CORREIA SOARES

    Camis!
    Parece que o livro tocou fundo mesmo e a emocionou.
    Muito bom quando uma trilogia termina a contento e bem estruturada, acredito que a autora trouxe um final para Amani bem fechadinho, sem nenhuma falha.
    “O meu objetivo é colocar no papel aquilo que vejo e aquilo que sinto da mais simples e melhor maneira.. “(Ernest Hemingway)
    cheirinhos
    Rudy

  3. Maisanara F.

    Quero muito ler a trilogia, ainda não li nenhum dos livros! Adoro livros que desenvolvam bem seus personagens e, ainda mais, se tiver um ótimo desfecho! Os três livros parecem ser ótimos, mantendo o padrão, pelo que pude perceber! Acho essencial ter momentos tristes, assim como alegres e outros com mais ação(o que parece que tem bastante nesse livro, aliás). E, o melhor desse livro, é que tem uma protagonista mulher, que se torna uma heroína, e é forte!

  4. Leticia Ramos de Mello Oliveira

    Olá, Camila!

    Em uma outra resenha, feita pela Fernanda que comentou aqui em cima, já comentei que tenho essa sensação de que a Alwyn planejou toda a trilogia desde do início, sem sofrer pressões das editoras e dos leitores, deixando tudo bem amarrado e dando a lição que a Armani precisava dar, de que as mulheres tem forças para lutar e provar quem são pelos seus próprios meios e ações.
    Ela fez uma história bem amarrada e realista, mesmo com toda a magia do deserto que envolve Armani.

    Um abraço!

  5. kammyriquelme

    Oie! Eu prometi ler os livros, mas até agora não consegui, passei por cima da resenha pra não pegar spoilers já que é o último livro, mas pelo que li no começo vi tua paixão por essa trilogia, espero realmente que valha a pena, devo comprar mês que vem os livros e volto aqui pra gente fofocar, que tal?
    http://www.kammykrysthin.com/
    Xoxo

    1. Camila - Leitora Compulsiva Autor da Postagem

      Oi, Luiza.
      Acho que o de Divergente foi o final de série que eu mais odiei. Não só porque acontece aquela coisa triste com você sabe quem, mas porque achei a explicação da autora bem ruim!! Rs…
      Felizmente essa série é incrível!! Coisas tristes acontecem, mas tudo faz muito sentido e é muito bem escrito!
      Beijos

Deixe aqui seu comentário e ficarei muito feliz em responder!!!

%d blogueiros gostam disto: