Leitora Compulsiva

A Caçadora de Dragões, de Kristen Ciccarelli #Resenha

a caçadora de dragões kristen ciccarelli seguinte resenha blog leitora compulsivaTítulo: A Caçadora de Dragões

Título Original: The Last Namsara

Série: Iskari #1

Autor(a): Kristen Ciccarelli

Editora: Seguinte

Ano: 2018

Páginas: 408

Tradução: Eric Novello

Sinopse: AQUI 

Download do 1º Capítulo: AQUI

Onde Comprar o livro: Amazon

Onde Comprar o E-Book: Amazon (Kindle)

Participação Especial: Pah Xavier, do blog Lendo e Escrevendo

***




Em abril, a Editora Seguinte lançou o livro A Caçadora de Dragões, o primeiro da série Iskari, da autora Kristen Ciccarelli. A premissa do livro pareceu bem legal e achei que seria ótimo ter uma resenha desse livro aqui no Leitora Compulsiva. Para isso, convidei minha amiga Pah Xavier, do blog Lendo e Escrevendo para me ajudar com essa tarefa!

Pedi um exemplar pela parceria e assim que ele chegou, o entreguei com carinho nas mãos da Pat, que não perdeu tempo e se jogou na leitura!!! Hoje vamos descobrir o que ela achou do livro!!!

a caçadora de dragões iskari kristen ciccarelli editora seguinte resenha blog leitora compulsiva

Sobre o que é “A Caçadora de Dragões”?

“A Caçadora de Dragões” é o primeiro volume da trilogia Iskari e é também o volume de estreia da autora Kristen Ciccarelli aqui no Brasil. O livro lançado recentemente pela Editora Seguinte apresenta um mundo de fantasia, mistérios e intrigas, onde dragões e humanos estão em guerra e cabe a uma garota eliminar cada um deles.

Asha, a filha do rei de Firgaard, também conhecido como rei-dragão, carrega o peso da morte de vários cidadãos do reino, por conta disso, é vista por todos como a Iskari, a deusa mortal, ou seja, aquela que atrai morte e destruição, e por isso é seu dever eliminar os dragões da face da terra, nem que para isso ela tenha que caça-los um por um. Além disso, ela encara sua tarefa como uma forma de se redimir por toda a destruição que causou quando criança.

As coisas começam a mudar na vida de Asha quando Kozu (o dragão que matou milhares de pessoas de seu reino) é avistado nas proximidades e cabe a ela acabar com ele de uma vez por todas.

O que esperar desse livro?

Kristen Ciccarelli criou um mundo novo, um mundo com sua própria história e mitologia, e talvez seja necessário explicar um pouco desse mundo para que o livro e sua proposta façam um pouco de sentido para aqueles que ainda não leram, mas que desejam saber um pouco sobre esse universo, juro que vou tentar ser breve e não darei spoilers sobre os acontecimentos e reviravoltas que fazem desse livro algo único e envolvente.

Anos atrás a contação de histórias foi considerada proibida, pois recitá-las levou trovadores e aqueles que se atreviam a conta-las a doença e a morte, o fato de que tais histórias também atraiam dragões contribui e muito para que fossem proibidas. Além disso, aqueles que não obedecessem as leis eram punidos severamente, mas quando a pequena Asha demosntra ter pesadelos amedrontadores sua mãe vê como a única saída recitar as histórias proibidas, isso fazia com que ela se acalmasse. Entretanto, isso fez com que Asha fosse “contaminada” pelas histórias e passou a recitá-las por conta própria, isso atraiu Kozu, o primeiro e mais feroz dos dragões, aquele que destruiria parte da cidade e levaria milhares à morte, queimada gravemente por ele, Asha sobrevive milagrosamente, mas passa a ser vista como Iskari, um símbolo de morte e destruição.

Os anos passam e ela aceita seu papel como a Iskari, tornando-se uma eximia caçadora de dragões, com isso ela busca, mesmo que seja só um pouquinho, a redenção por todo o mal que causou, mas como Iskari, ela leva a morte e destruição aos inimigos, nesse caso os dragões. As coisas começam a mudar e a ganhar ritmo no livro quando ela é enviada em uma nova missão, a missão de matar Kozu e acabar de uma vez por todas com o mal que assola o reino, mas com ele as coisas não serão tão simples (como se caçar dragões fosse algo simples), pois pouco a pouco Asha e os leitores se veem presos em uma trama onde nem tudo é o que parece ser.

Kristen Ciccarelli criou um livro de fantasia onde nem tudo é o que parece, mas que acima de tudo, é um livro onde nem todos são o que aparentam ser, e se você espera um livro apenas de fantasia se prepare para uma trama com mistérios e jogos políticos que vão despertar o melhor e o pior dos personagens, além disso, espere por reviravoltas nos momentos mais improváveis e das formas mais inimagináveis possíveis (ok, às vezes podem ser um pouco previsíveis, mas funciona para o proposito do livro e das situações em que acontecem). Além disso, temos todo um pano de fundo que abre um leque de possibilidades para os demais livros da trilogia, por isso não espere um final totalmente fechado já nesse livro, pois a autora deixa alguns ganchos para o próximo volume e são esses ganchos que deixarão os leitores ávidos e curiosos para o segundo volume da trilogia.

O livro também apresenta algumas histórias proibidas que ajudam o leitor a se situar nos acontecimentos passados e definições de termos inseridos na obra (por isso não entrei em detalhes acima), meu único conselho é que se atentem a essas partes, pois elas contam acontecimentos referentes à três rainhas-dragão diferentes e exceto por algumas menções de outras pessoas nesses acontecimentos você não terá nenhuma cronologia para saber quando cada uma delas aconteceu, e para ser sincera com vocês, até que eu percebesse esses detalhes foi um pouco confuso para situar tais acontecimentos na trama como um todo.

De modo geral, A Caçadora de Dragões é um livro de fantasia com maquinações politicas, repleto de reviravoltas, que prende o leitor do começo ao fim (exceto quando me perdi um pouco na cronologia), e que apresenta personagens fortes e que se desenvolvem no decorrer da trama.

Sobre a autora e seus livros…

Kristen Ciccarelli cresceu no vinhedo de seu avô em Ontário, no Canadá. Já trabalhou como cozinheira, livreira e ceramista, mas agora se dedica à escrita de livros sobre dragões perigosos, garotas rebeldes que sabem usar armas como ninguém e o poder transformador das histórias.

A Caçadora de Dragões é seu romance de estréia e inaugura a série Iskari. O próximo livro, com o título original de The Caged Queen, deve ser lançado em setembro desse ano nos Estados Unidos e existe a previsão de um terceiro livro para 2019.

Quem quiser conhecer mais sobre a autora, pode assistir esse vídeo em que ela fala um pouco mais sobre sua infância e sua trajetória como escritora. O vídeo está em inglês, mas é possível ativar a opção de legenda automática para o português nas configurações:

19 comentários sobre “A Caçadora de Dragões, de Kristen Ciccarelli #Resenha

  1. RUDYNALVA CORREIA SOARES

    Camis!
    Gosto de toda mitologia que envolve os Dragões.
    Pena que toda boa premissa do início que tornou a leitura mais lúdica, foi se perdendo no decorrer das páginas, causando um pouco de decepção por causa da cronologia.

    “O meu objetivo é colocar no papel aquilo que vejo e aquilo que sinto da mais simples e melhor maneira.. “(Ernest Hemingway)
    cheirinhos
    Rudy

  2. Maisanara F.

    O melhor dos livros de fantasia é descobrir como é o mundo criado pelo escritor! Por isso, a criatividade é um elemento essencial! Esse livro foi uma surpresa para mim, pois, ao ler apenas a sinopse, não imaginava que ele envolveria mistérios e uma trama política (o que gosto muito)! Só estou com medo de me perder um pouco na história, como aconteceu com você! Mas, ainda assim, pretendo lê-lo!

  3. Leticia Ramos de Mello Oliveira

    Olá, Camila!

    Quem diria que contar histórias poderia envolver intrigas políticas? Toda essa proibição que parece inocente esconde muito mais. Acho que até Asha entender o porquê das histórias proibidas e da guerra com os dragões, muitas coisas na vida dela vão ser questionadas. As histórias em si escondendo pistas sobre a cronologia me parece ser um belo toque nesse universo, mesmo que o deixe um pouco confuso.

    Um abraço!

  4. Aline M. Oliveira

    Oi! Eu quero muito ler este livro! Sou fã de fantasia, mas ultimamente tenho achado tão difícil encontrar uma história que me prenda de fato. Todo mundo tá falando muito bem deste livro, o mundo que a autora criou parece ser incrivelmente rico, com todas as histórias anteriores a principal, os personagens e o enredo. Ver uma caçadora de dragões é empolgante demais!

    Bjoxx ~ Stalker Literária

  5. Dayhara

    Todos os canais de booktubers que acompanho tem falado muito bem sobre esse primeiro livro, todos estão animados demais e mesmo esse nao sendo um genero que tenho o habito de ler, me sinto quase na obrigação, sabe? Principalmente pela sua resenha ahha adorei a dica.

  6. Anelise Besson

    Oie!

    Eu tenho visto vários comentários sobre esse livro pela internet e como sou uma amante de fantasia, pretendo lê-lo em breve. Eu adoro histórias que trazem um cunho político dentro delas, de governos, e tudo mais e me parece que a autora conseguiu trazer muito bem isso para a história. E é sempre bom deixar ganchos para que o leitor se sinta cativado e curioso para continuar lendo. Anotei a dica por aqui! 🙂

    beijos

  7. Nathalia de Fatima

    Confesso que o livro não faz muito o meu gênero, mais a publicidade promovida pela Editora e pelos blogs está me fazendo pensar em ler. O livro parece ter um enredo bem interessante e amei a postagem explicando esse universo fantasioso tão diferente. Enfim, amei conhecer mais sobre a trama e espero um dia ter a oportunidade de ler e ter esse livro.

    Beijos

  8. Leandro Brito

    Oi. Tudo bem?
    Eu não sou de ler livro de fantasia, por conta disso ainda não conhecia o livro. Mas pelo que pode ver na resenha, é uma livro bem bacana. Apesar de na livro muitas obras do gênero, o que mais me encanta nele, é o fato do autor geralmente colocar a criatividade a seu serviço e cria um novo mundo, muitas vezes, como mitologias próprias, é pelo que percebi é o que faz o Cicarrelli nesse livro. Adorei conhecer o livro. Guardo a dica para quem sabem um dia conseguir lê-lo.

    Abraço!

    meuniversolb.wixsite.com/meuniverso

  9. Luna

    Confesso que eu não esperava me interessar pelo livro, pois título e capa não me atraíram. Mas conforme fui lendo a resenha foi sendo despertada a minha vontade de conhecer a história.

    Não sou muito fã de fantasia (amo apenas alguns livros do gênero), mas sou apaixonada por mitologia. E creio que nunca li nenhum livro sobre dragões. Será uma leitura diferente.

  10. Camila de Moraes

    Olá!
    Olhando a capa não me interessaria em fazer a leitura. Mas gostei da ambientação e do fato de ser uma fantasia. Nunca li nada com esse tipo de personagem, então fico curiosa para saber qual seria minha reação ao ler dragões em uma trama.
    Apesar de algumas ressalvas, parece ser uma leitura agradável.
    Beijos!

Deixe aqui seu comentário e ficarei muito feliz em responder!!!

%d blogueiros gostam disto: