Leitora Compulsiva

Rio Vermelho, de Amy Lloyd #Resenha

rio vermelho amy lloyd faro editorial resenha blog leitora compulsivaTítulo: Rio Vermelho

Autor(a): Amy Lloyd

Editora: Faro Editorial

Ano: 2018

Páginas: 276

Tradução: Carlos David Szlak

Sinopse: AQUI 

Download do 1º Capítulo: AQUI

Onde Comprar o livro: Amazon

***




Em março a Faro Editorial anunciou o lançamento de Rio Vermelho, o livro de estréia da autora Amy Lloyd e o livro entrou direto para minha lista de desejos. A premissa me pareceu bem original e, como uma boa fã de histórias de crimes e suspenses, eu não poderia perder…

Recebi um exemplar pela parceria e levei o livro comigo em uma viagem de férias que fiz para Goiás. Enquanto aproveitava o sol e tomava uma cervejinha, mergulhei nessa leitura de cabeça!

rio vermelho amy lloyd faro editorial resenha blog leitora compulsiva

Sobre o que é “Rio Vermelho”?

“Rio Vermelho” conta a história de Samantha, uma professora inglesa de 31 anos, e de sua obsessão por Dennis Danson, um americano que há vinte anos está preso pelo assassinato de uma garota no condado de Red River, na Flórida, Estados Unidos. Condenado à morte, Dennis já conseguiu a suspensão de sua execução por duas vezes e sempre alegou ser inocente das acusações.

Na época do crime, um documentário foi produzido e apontou uma série de inconsistências na condenação de Dennis. Dezoito anos depois, Sam assiste esse documentário e fica completamente obcecada pela história. Ela realmente acredita na inocência de Dennis e passa a se corresponder com ele.

Agora uma nova série sobre crimes reais está sendo produzida pela Netflix e a causa de Dennis volta a ganhar milhares de apoiadores, que acreditam em sua inocência. Uma forte campanha pela sua libertação está sendo realizada e Sam acredita que pode ajudar. Quando as cartas que  já não são mais suficientes, ela embarca para os Estados Unidos para ficar mais próxima do homem por quem se apaixonou perdidamente e se casa com Dennis.

E o inesperado acontece… Uma nova evidência surge para provar a inocência de Dennis e ele é libertado. Sam e Dennis finalmente vão poder viver seu grande amor e curtir o casamento… Mas será que eles realmente se conhecem?! Será que Dennis é tão inocente assim?! Será que Sam saberá lidar com essa nova relação e com todos os segredos que vem à tona?! E será que ela própria não tem seus segredos?!

O que esperar desse livro?

“Rio Vermelho” traz uma história muito bem escrita e envolvente, que aborda temas curiosos sobre a forma como algumas pessoas se relacionam com os grandes e terríveis crimes: os documentários sobre crimes reais, os grupos obcecados por discutir provas e  tudo o mais que se relaciona com os crimes e ainda as pessoas que se apaixonam e se casam com criminosos.

Na vida real, por mais estranho que pareça, é comum que pessoas condenadas por crimes terríveis acabem se casando na prisão. E não são somente aquelas que juram ser inocentes… A história nos mostra que até mesmo serial killers confessos despertam o interesse amoroso de pessoas por aí, inclusive aqui no Brasil. Quanto mais grave o crime, quanto maior a repercussão do caso, mais admiradoras esses criminosos ganham!!

Quando vemos casos assim, a primeira pergunta que vem em nossa cabeça é “O que leva uma pessoa a se casar com um assassino?”, não é mesmo?! E depois a gente pensa: “Tem que ser muito carente, muito desesperada, muito burra… Ou louca mesmo!!” Como é que uma pós-graduada em História acaba se casando com o Maníaco do Parque, condenado a 274 anos de prisão pela morte de 10 pessoas e mais 11 ataques sexuais? Como é que uma jovem de 26 anos se casa com Charles Manson, com 80 anos, condenado à prisão perpétua nos anos setenta após o assassinato de inúmeras pessoas, incluindo uma mulher grávida?!

Sam, a protagonista desse livro, é uma dessas pessoas que se torna obcecada por um condenado. Depois de assistir um documentário sobre o julgamento de Dennis, ela começa a participar ativamente de grupos na internet que discutem sobre a investigação e analisam as provas. E quando tudo isso deixa de suprir suas necessidades obsessivas, ela começa a se corresponder com Dennis, vai visitá-lo em outro país e se casa com ele. Oi??? Como assim, amiga?! Assistir um documentário, OK! Acreditar na inocência do condenado, OK! Mas largar tudo para casar com um cara preso que você não conhece já é demais, né?!

E isso é só o começo!! Antes que alguém me xingue achando que dei um mega-super-spoiler, já digo que isso é só o básico do começo do livro. O que interessa mesmo nessa história é o que acontece quando finalmente Dennis é libertado… É aí que as coisas ficam interessantes!! Afinal, todo mundo gosta do Dennis enquanto ele está atrás das grades. As pessoas fazem campanha e lutam para provar a sua inocência. Enquanto ele está preso, é só um pobre coitado vítima de um sistema judicial falho… Mas e quando ele finalmente sai da cadeia?! E como é que fica a Sam nessa história toda?! Casar com o Dennis idealizado que estava atrás das grades foi fácil, mas como será o Dennis de verdade?!

“Rio Vermelho” superou minhas expectativas! Sou apaixonada por romances policiais e de suspense e achava que já tinha lido sobre tudo, mas essa história é super original. Apesar de ter um ritmo mais lento do que dos suspenses tradicionais, o livro é tão permeado de loucura e de segredos, que foi impossível largar!! Eu simplesmente TINHA que chegar ao final e saber o que realmente estava acontecendo ali… Rs!!!

No entanto, acho que vale um aviso: A Sam não é uma protagonista carismática, querida ou alguém por quem a gente torce para encontrar a felicidade ao final do livro. Ela é estranha e perturbadora – bem ao estilo das protagonistas da Gillian Flynn. Por essa razão, não acho que esse seja um livro para qualquer tipo de leitor… Quem sente necessidade de estabelecer uma conexão afetiva com os protagonistas ou que procura livros policiais que trazem aquele senso de justiça e de moral no final, podem não curtir toda a loucura dessa trama! Mas, quem curte uma boa história que explora o lado mais estranho e podre dos seres humanos, pode se jogar nessa leitura!! Rs…

Sobre a autora e seus outros livros…

Amy Lloyd estudou Inglês e Escrita Criativa na Universidade Metropolitana de Cardiff. Sua escrita combina seu fascínio por crimes verdadeiros e sua paixão por ficção. Ganhou a competição Daily Mail First Novel em 2016 por Rio Vermelho (The Innnocent Wife). Mora em Cardiff, no País de Gales, com seu companheiro e dois gatos. (*Fonte: Site da Faro Editorial)

Rio Vermelho é o livro de estréia da autora e até o momento não há informações sobre outros projetos.

Quem quiser saber mais sobra a autora e sua inspiração para o livro, pode conferir a entrevista que ela deu para o site Dead Good. O texto está em inglês, mas o tradutor do navegador sempre ajuda quem precisa!! Rs…

Booktrailer:

Amy Lloyd fala sobre Rio Vermelho (em inglês, mas a legenda pode ser ativada):

44 comentários sobre “Rio Vermelho, de Amy Lloyd #Resenha

  1. Carolina Durães de Castro

    Oi Camila, tudo bem? Esse livro será uma das minhas próximas leituras e estou com altas expectativas. Eu concordo plenamente com você, não consigo entender o que leva uma pessoa a se relacionar, casar ou até mesmo se comunicar com alguém que foi preso por um crime tão hediondo. Esse fascínio é mórbido rs.
    Amei sua resenha!
    Bjkas

  2. Michele Lima

    Oi Camila, tudo bem? Eu não sou fã de suspense, mas amei o livro. Achei a trama muito bem desenvolvida e fiquei curiosa até o final porque eu precisava saber o desfecho de Sam e de fato ela não tem carisma, quis matá-la várias vezes rsrsrs E com certeza a autora soube desenvolver muito bem a personalidade estranha dela!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

  3. Gaby Marques

    Oiee, tudo bem? Sua resenha ficou ótima!! Adorei saber sua opinião sobre a obra. Também sou apaixonada pelo gênero e mal posso esperar para ter esse título em mãos e realizar a leitura. O enredo me pareceu bem montado, e já quero conhecer esse personagens <3

    Beijos!

  4. Leticia Ramos de Mello Oliveira

    Olá, Camila!

    Agora com sua resenha, vejo que o livro tem um quê de Lugares estranho, já que no livro da Gillian, a protagonista se envolve (a contra-gosto) com um desses grupos que tratam de crimes reais e não é nada confiável com é a Sam. Então, junto com Making a Murderer e Paradise Lost (documentário citado pela Amy na entrevista como parte de suas inspirações para Rio Vermelho), é uma outra obra que pode ter inspirado o livro. E pensando bem, o que deve fazer as pessoas se apaixonarem pelos criminosos e os defenderem é o carisma deles. Pego como exemplo Charles Manson: Ele era bom de fala, conseguia atrair a atenção dos seus seguidores e utilizava isso a seu favor em seus crimes. Sem o charme, seriais killers não conseguiriam atrair suas vítimas. E charme não se apaga ou é ofuscado pela prisão, e por isso, acontece de pessoas se afeiçoarem por eles, mesmo sabendo de seus crimes.
    Após a leitura da entrevista, comecei a pensar sobre que muito dessa obsessão pelos crimes que tiveram irregularidades em seus julgamentos é, além da desconfiança nos agentes de justiça (juízes, advogados, policiais, etc.) e da mídia, se soma uma vontade e arrogância de fazer melhor que eles. É como se pensassem “Ah, eles são corruptos, então vou mostrar que eles estão empurrando o veredito para um lado e revelar a verdade!”. Tive um tipo de pensamento parecido anos atrás com programas de relacionamentos amorosos na TV, daqueles que um apaixonado(a) pede para o seu par voltar com ele(a). Quando a pessoa que o participante pedia para voltar a ter um relacionamento dizia “não”, eu sempre pensava que poderia fazer melhor que a própria produção do programa se eu morasse na mesma cidade do casal ou se conhecesse alguém que conhecesse os dois (como nunca houve um caso assim na minha cidade, eu nunca pude “meter a colher” na relação de ninguém). Mas com o tempo e um divorcio traumático de um parente, descobri que mesmo na TV nunca mostram toda a história, que há sempre mais do que foi dito em frente as câmeras. E que o que não foi dito pode muito bem ser o motivo verdadeiro do fim de uma relação. O mesmo paralelo é feito pela Amy em sua entrevista ao falar de Making a Murderer, já que, mesmo que não tenham essa intenção, os documentaristas podem ter omitido partes importantes sobre o caso, que mesmo em meio as irregularidades da justiça, podem dizer que o veredito dado seja verdadeiro. O problema é o do ser humano, que é falho, atraído pela emoção, pela fama e pelo poder e que poder facilmente ser manipulado por outra pessoa para que esta consiga o que quer, simplesmente usando o charme mesmo em uma tela de TV ou computador.

    Um abraço!

    1. Camila - Leitora Compulsiva Autor da Postagem

      Oi, Leticia.
      Adorei a sua reflexão!
      Eu adoro documentários sobre crimes, mas quando os assisto fico pensando em detalhes técnicos, não me deixando envolver pelo drama… É claro que as pessoas que fazem documentários e séries de tv são tendenciosas e querem audiência, então ocultam certas questões que não são interessantes e que não vão atrair o público. Nesse livro mesmo a autora mostra isso!
      Como sou advogada, muita gente vem me perguntar o que acho desse ou daquele julgamento. Minha resposta é sempre a mesma: não posso opinar se eu não li todo o processo… E é claro que a maioria das pessoas fica brava com minha resposta, porque elas mesmas, sem nenhum conhecimento técnico, já formaram mil e uma opiniões!
      Beijos

  5. Aline M. Oliveira

    Eu amo thrillers e tenho certeza que vou adorar esse! Inspirado por uma história real e com toda essa questão de o cara ser preso alegando inocência, da mulher que acredita e se apaixona.. Estou louca pra ler!!

    Bjoxx

  6. Camila de Moraes

    Olá!
    Sou fascinada por livros com suspense e thrillers psicológicos. Esse livro parece ter uma pegada bem eletrizante, um enredo bem elaborado.
    Certamente vou gostar dessa leitura.
    Beijos!

  7. Cabine de Leitura

    Adoro uma leitura regada a cervejinha rsrs. Tenho visto vários elogios quanto a esse livro e quero muito ler, ainda mais conhecendo a premissa a fundo do livro aqui na sua resenha. Gostei da proposta dele e da originalidade que mencionou, mas confesso que não curti a capa, mas ainda sim quero ler.

    1. Camila - Leitora Compulsiva Autor da Postagem

      Poder tirar um tempo de folga para ler um livro, curtindo um sol e tomando uma cerveja é vida!!! Rs…
      Esse livro é bem perturbador, então não é mesmo todo mundo que vai gostar. Que pena que não curtiu a capa, mas tenta relevar… Rs!
      Beijos

  8. Luna de Lua

    Estou cada vez com mais vontade de ler esse livro! Amo suspenses!

    Eu percebi que os protagonistas são perturbadores e não confiaria nessa “mocinha” por nada no mundo.kkkkkkkk… Ela me parece a mente mais louca do livro. E nunca na vida irei conseguir entender o que leva uma pessoa a se “apaixonar” por um assassino.

  9. Lucy

    Oi, Camila! Eu ganhei esse livro de aniversário, estava para começar, mas acabou surgindo outra leitura. rsrs Eu achei bastante interessante a trama, pelo que li ao folhear (eu faço muito isso), a Sam é realmente uma personagem tão perturbada quanto o próprio Dennis (mas tem outra personagem que achei muito mais perturbada que os dois juntos…).
    Bjos
    Lucy – Por essas páginas

  10. Lara Xavier

    Olá sua resenha aumentou e muito as minhas expectativas para ler esse livro. Eu não sabia do que a historia tratava mais sua resenha me deixou super curiosa dica anotada

  11. Mairton Salvatore

    Olá, tudo bem ?
    Ainda bem que você avisou sobre a personagem, pois sou muito apegado a eles e se eles não me conquistam a história em si não me conquista. Gostei da resenha e da forma como o enredo se desenvolve mas acho que não gostaria da leitura.

    1. Camila - Leitora Compulsiva Autor da Postagem

      Oi, Mairton.
      Já fui assim, por isso achei importante avisar!
      Muitas vezes a gente quer ler uma história e se sentir parte dela. Quer se colocar no lugar dos personagens e viver aquelas aventuras…
      Mas nem sempre todo livro funciona assim e esse é um deles!!
      Beijos

  12. Bianca Silva Coelho

    Olá ♥
    Realmente ando lendo muitas resenhas desse livro, é um livro que quero ler e sei muito bem que me tiraria da minha zona de conforto. Acho a premissa e o enredo forte e marcante. Também me questiono como alguém pode se interessar por uma pessoa que já fez tanta crueldade, mas como diz o ditado ” É cada doido com sua loucura”. Fico me questionando se ele realmente é o culpado disso tudo, por que as pessoas o defendem? Sei que tem louco para tudo nesse mundo, mas me levanta sérias dúvidas que acho que só serão sanadas quando eu fizer a leitura desse livro. Amei a resenha. Beijos!

  13. Ivi Campos

    Que resenha completinha!!!
    Já tinha visto a capa do livro pelo Instagram, mas ainda não sabia do que se tratava e agora estou curiosíssima com a leitura. Valeu pelo aviso quanto a protagonista.
    beijos

  14. RUDYNALVA CORREIA SOARES

    Camis!
    Gosto de ler livros do gênero, tudo que se relaciona a mente humana me fascina e saber que a autora conseguiu trazer um enredo logo com três mentes doentes, deixa minha curiosidade muito aguçada, mesmo que seja confuso no início.
    Uma ótima semana!
    “Eu gosto de escutar. Eu aprendi muito escutando cuidadosamente. A maioria das pessoas nunca escuta. “(Ernest Hemingway)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA MAIO – 4 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

  15. Marta Izabel

    Oi, Camila!!
    Realmente é estranho uma pessoa largar tudo para casar com um homem que não conhece e que está preso acusado de um crime e mesmo assim após assistiu um documentário ela acha que a pessoa é inocente!! Sem dúvida esse um livro policial cheio de surpresas para os leitores que gostam desse gênero literário!!
    Bjos

  16. lucia santos

    Olá Camila, Adoro livros de suspense e thrillers psicológicos, ainda não conhecia o livro, mas depois dessa resenha quero ler urgentemente, gostei de saber que a Sam não é carismática, quero conhecer mais, para saber o quão pertubada e estranha ela pode ser!!

Deixe aqui seu comentário e ficarei muito feliz em responder!!!

%d blogueiros gostam disto: