Leitora Compulsiva

Melissa Marr – A Guardiã

Título: A Guardiã

Autor(a): Melissa Marr

Editora: Rocco

Ano: 2012

Páginas: 384

Tradução: Débora Fleck

Sinopse no Skoob

***

Desde que li um conto da autora Melissa Marr na coletânea “Amores Infernais”, fiquei encantada com o seu trabalho e resolvi procurar um pouco mais sobre seu trabalho. E foi então que descobri a série Wicked Love, que aqui no Brasil é publicada pela Rocco Jovens Leitores e já possui 3 livros traduzidos: Terrível Encanto, Tinta Perigosa e Frágil Eternidade. Pelas informações constantes no site da autora, a série completa tem 5 livros.

Mas o post de hoje não é sobre a série Wicked Love e sim sobre o livro “A Guardiã”, da mesma autora. Assim que vi que a Editora Rocco lançaria esse livro, já fiquei empolgada e incluí o livro na minha lista de desejados na mesma hora. Uma coisa interessante que reparei é que, enquanto a série Wicked Love foi publicada pelo selo Rocco Jovens Leitores, o livro “A Guardiã” foi publicado pelo selo Rocco, o que me fez pensar que esse seria um livro mais pesado, mais adulto.

O livro já começa de forma arrepiante. Maylene Barrow frequenta os cemitérios da cidade de Claysville. Ela cuida das sepulturas, dos jardins e vai de lápide em lápide contando histórias e deixando comida e bebida para aqueles que morreram recentemente. Por lei, qualquer pessoa nascida em Clayville deve ser enterrada na cidade. E por que? Porque se não receberam os cuidados especiais de Maylene, esses mortos retornam ao mundo dos vivos. E é por isso que Maylene é tão cuidadosa com quem morre. “Durme bem… e permaneça onde eu o deixar!” Essas são as palavras de Maylene a cada um daqueles que parte para o mundo dos mortos. O problema é que, para que Maylene possa cuidar dos mortos e garantir que eles não retornem, ela precisa saber das mortes tão logo elas aconteçam. Mas nem sempre isso acontece.

Logo no início do livro, Maylene recebe uma visita pela qual não esperava e acaba morta. Rebbekah Barrow, apesar de não ser neta de sangue de Maylene, é chamada com urgência para voltar a Claysville para o enterro de Maylene. Ela não pode recusar… Apesar de ter uma filha e netas de sangue, Maylene escolheu Rebbekah para seguir com seu legado e se tornar a próxima Guardiã. Para ajudá-la na missão de cuidar dos mortos, Rebbekah contará com a ajuda de Byron Montgomery, o ex-namorado de sua meia-irmã Ella. Byron e Rebbekah tiveram um relacionamento depois da morte de Ella, mas Rebbekah preferiu manter distância por muitos e muitos anos.

Agora Rebbekah terá que enfrentar a morte de Maylene, a proximidade de Byron, todos os segredos da cidade de Claysville e ainda descobrir uma forma de encontrar o tal morto faminto que atacou Maylene e outros habitantes da cidade. No processo, Rebbekah conhererá Charlie, o mundo dos mortos e a verdade sobre as mulheres da família Barrow e dos homens da família Montgomery.

O livro é ótimo!! A narrativa é feita em terceira pessoa, mas os capítulos vão se alternando entre pontos de vista de Rebbekah, Byron e alguns outros personagens, o que nos dá uma ideia bem mais ampla do que está acontecendo em Claysville. A cada capítulo vamos descobrindo mais sobre o mistério que envolve a cidade e a história toda vai ficando viciante. E quando menos esperamos… Surge uma informação surpreendente e a história tem uma reviravolta que a torna ainda melhor.

Ao final temos uma bela mensagem sobre vida e morte, sobre o bem e o mal, sobre deixar aqueles que amamos partir no momento certo. Os personagens enfrentam grandes dilemas e é sempre bom pararmos para refletir um pouco sobre cada uma das decisões que eles tomam.

Não há informações se haverá uma continuação para ele e a forma como termina indica que é possível haver uma sequência, mas ele tem um final bem satisfatório, então pode ser lido sem medo por aqueles que morrem de medo de séries!! hehehe

A história é muito original e os personagens muito bem construídos. A edição da Rocco está incrível, com uma revisão impecável e uma capa que traduz com perfeição o clima do livro. Não sei se prestaram atenção, mas aquilo no meio das costas da moça da capa é um buraco de fechadura e o que ela traz preso à roupa é um chave… Achei extremamente aflitivo pensar nessa chave sendo encaixada naquele buraco!! hehehehe Apesar de gostado muito da capa e ela ter o mesmo clima sinistro do livro, a imagem não reflete exatamente a personagem, mas tudo bem!!

Espero que gostem do livro tanto quanto eu gostei. E para quem ficou interessado, teremos promoção dele aqui no blog, então fiquem de olho.

Para terminar, enquanto pesquisava um pouco sobre esse livro, encontrei uma entrevista muito bacana dada pela autora. O vídeo infelizmente está em inglês (e não sei legendar), mas é muito interessante saber um pouco mais da visão da autora sobre esse livro.

17 comentários sobre “Melissa Marr – A Guardiã

  1. Nanie

    Que máximo!
    Adorei a resenha e fiquei com muita vontade de conferir o livro! O mais bacana é que tem uma final aceitável, então nem precisa ficar se matando pelo próximo!

    Beijos,
    Nanie

  2. Soraya Felix

    Este livro deve ser muito bom mesmo. Já tinha lido alguma coisa sobre ele antes do lançamento e fico feliz de a Rocco ter feito uma produção impecável, por que estou um pouco irritada com a quantidade de livros produzidos pelas editoras sem a mínima revisão. Mas, voltando ao livro, esta temática do bem e do mal é universal, mas quando tratada de forma diferenciada acaba nos empolgando. Adorei sua resenha e vou ler o livro. bjs

    1. Camila - Leitora Compulsiva Autor da Postagem

      Oi, Soraya!
      A gente sempre reclama dos preços dos livros da Rocco, mas a verdade é que eles fazem um trabalho excelente na produção!
      Beijos

  3. Elis Mathias

    Parece ser interessante. Já tinha ouvido algumas resenhas do livro. Mas tem TANTA coisa pra ler que deixei na fila de espera.

    Mas, quer dizer que essa é a diferença entre Rocco e Rocco jovens leitores???

    A Rocco assina livros mais adultos?

    Beijos…

    1. Camila - Leitora Compulsiva Autor da Postagem

      Oi, Elis.
      Sei bem como é essa coisa de muitos livros na fila!
      É fogo!! hehehe
      E é essa a diferença sim. A Rocco separa as publicações nos dois selos para diferenciar o que é jovem e o que é adulto!
      Beijos

  4. Ademar Júnior

    Oi Camis, não tinha lido nada ainda a respeito desse livro, mas eu fiquei curioso. Achei bem legal. Eu gosto muito da capa dele.
    Vou anotar a dica.
    Beijos

Deixe aqui seu comentário e ficarei muito feliz em responder!!!

%d blogueiros gostam disto: