Leitora Compulsiva

Grey, de E L James #Resenha

grey cinquenta tons de cinza e. l. james intrinseca resenha blog leitora compusivaTítulo: Grey18

Série: Cinquenta Tons Pelos Olhos de Christian #01

Autor(a): E. L. James

Editora: Intrínseca

Ano: 2015

Páginas: 528

Tradução: Adalgisa Campos da Silva, Julia Sobral Campos e Maria Carmelita Dias

Sinopse: AQUI 

Download do 1º Capítulo: AQUI

Onde Comprar o livro: Amazon, Livraria Cultura, Saraiva, Fnac, Submarino, Buscapé

Onde Comprar o E-Book: Amazon (Kindle), Livraria Cultura, Saraiva

***




Depois do tremendo sucesso da trilogia Cinquenta Tons de Cinza – um drama erótico protagonizado pela inocente Anastasia Steele – a autora E.L. James resolveu atender o pedido de milhares de fãs para contar a mesma história sob um novo ponto de vista: o de Christian Grey.

E assim, em setembro de 2015 a Editora Intrínseca lançou o livro Grey – Cinquenta Tons de Cinza pelos olhos de Christian, o primeiro volume dessa nova trilogia… Recebi um exemplar do livro na época e o passei na frente de outras leituras porque estava super curiosa! Terminei o livro, escrevi minha resenha com todo o carinho e… perdi tudo. Fiquei tão brava que deixei para reescrevê-la em uma outra hora, mas o tempo passou e me esqueci! #vergonha Foi só agora em janeiro, com o lançamento de Mais Escuro – Cinquenta Tons Mais Escuros pelos Olhos de Christian – o segundo livro da trilogia -, que me dei conta dessa falha…

grey cinquenta tons de cinza e l james resenha intrinseca blog leitora compulsiva

Sobre o que é “Grey”?

“Grey”, como o próprio subtítulo já indica, traz a mesma história contada no livro Cinquenta Tons de Cinza, mas agora sob a perspectiva de Christian Grey, o charmoso CEO da Grey House, uma das maiores empresas dos Estados Unidos. Por fora, Christian é um empresário bem sucedido, obstinado e extremamente controlador. Por dentro, ele guarda segredos obscuros, lembranças de um passado traumático e o desejo incontrolável por relacionamentos que envolvam dominação e submissão, com um belo toque de sadismo.

Em Grey, vamos desvendar todos os pensamentos e emoções de Christian, desde o momento em que a jovem Anastasia Steele se estatela no chão de seu escritório, quando chega para entrevistá-lo no lugar de sua amiga Kate. O que começa como um incômodo logo se torna uma obsessão para Christian. Ele deseja transformar Ana em sua próxima submissa e não mede esforços para isso…

Aquela jovem morena não sai da cabeça dele e a tentação é enorme. Christian então decide arriscar e faz a proposta para Ana, para que ela se torne sua. O que ele não imaginava é que essa proposta daria início a algo totalmente novo em sua vida. Christian se nega a abrir mão do controle e Ana se nega a entregá-lo por completo. No passado, Christian nunca aceitaria uma mulher como Ana, mas ela tem algo de diferente, algo que mexe com sua cabeça e com seu coração… Mesmo assim ele ainda tem fortes necessidades, que podem impedir que os dois vivam um relacionamento de verdade!!

O que esperar desse livro?

Depois de tantos anos, acho difícil imaginar que alguém ainda não conheça a história de Cinquenta Tons de Cinza e por isso é até um pouco complicado falar sobre Grey.  O que esse livro tem de diferente?! Afinal, os fatos narrados são os mesmos, os personagens são os mesmos e o final é o mesmo!! Rs… Então porque ler essa nova versão?!

A resposta é simples: para conhecer o outro lado da história! Christian é um personagem intrigante e tudo o que sabemos sobre ele, na primeira versão da história, são as impressões que Ana tem de suas atitudes… Com esse livro temos a oportunidade de saber o que ele pensa e sente diante de cada um dos fatos e isso dá uma idéia muito mais ampla de tudo! E como bônus, ainda não temos que lidar com aquela chatice de “deusa interior”! Rs…

Outro ponto positivo é que Christian é um empresário e sua vida não se resume a correr atrás de Ana. E como esse livro é narrado do ponto de vista dele, podemos ter um vislumbre do seu trabalho, do seu dia-a-dia, das pessoas que o cercam, da sua família, de suas conversas com Elena… Até mesmo o passado de Christian ganha mais destaque, já que ele vive tendo sonhos e flashbacks de cenas de sua infância.

Nessa nova versão (ainda mais viciante), Christian não parece ser o CEO todo poderoso, intocável e por vezes cretino que ele parecia antes… Ao acompanhar a sua versão, percebemos por vezes que ele é um menino inseguro, que enfia os pés pelas mãos por simplesmente não saber diferenciar o certo e o errado. Christian é extremamente perturbado pelo abuso sofrido nas mãos de Elena, mas ele simplesmente não consegue enxergar isso…

Quem amou Cinquenta Tons de Cinza não pode perder essa nova versão, que nos permite revisitar uma história já conhecida e ainda descobrir um novo lado dos acontecimentos!!!

Sobre a autora e seus outros livros…

E L James é ex-executiva de TV e mora em Londres. Casada e com dois filhos, sempre sonhou em escrever histórias pelas quais os leitores se apaixonassem. Sua estreia na literatura, a trilogia Cinquenta tons de cinza, se tornou o maior fenômeno editorial dos últimos anos.

A trilogia Cinquenta Tons de Cinza é composta pelos livros Cinquenta Tons de Cinza, Cinquenta Tons Mais Escuro e Cinquenta Tons de Liberdade. Os livros podem ser encontrados em duas edições: capa original e capa-filme. A trilogia pelos olhos de Christian é, até o momento, composta pelos livros Grey e Mais Escuro.

Vale lembrar que a trilogia Cinquenta Tons de Cinza foi adaptada para o cinema. Protagonizados por Dakota Johnson e Jamie Dornan, os dois primeiros filmes foram sucesso de bilheteria e, para a alegria dos fãs, o terceiro e último filme chega aos cinemas no mês de fevereiro!

16 comentários sobre “Grey, de E L James #Resenha

  1. rudynalva

    Camis!
    Nossa! Ter a visão de Christian deve ser algo bem elucidativo. Poderemos conhecer toda história com Anastácia do ponto de vista dele e ainda saber mais sobre seu passado e como ele chegou onde chegou, como foi seu relacionamento com Elena, enfim, muitas perguntas serão respondidas.
    Não li ainda mais bem quero.
    Desejo uma ótima semana, cheia de luz e paz!
    “Que o novo ano que se inicia seja repleto de felicidades e conquistas. Feliz ano novo!” (Desconhecido)
    cheirinhos
    Rudy
    1º TOP COMENTARISTA do ano 3 livros + Kit de papelaria, 3 ganhadores, participem!

    1. Camila - Leitora Compulsiva Autor da Postagem

      Que pena, Ana.
      Esse livro tem uma pegada diferente da versão da Ana, porque é mais voltado para o drama.
      A história contada pelo Grey força bem mais nossa inteligência e permite que a gente se aprofunde muito mais na problemática!
      Não tinha pensado nisso, mas pode mesmo ter gente que adorou a versão da Ana e que não vai gostar dessa, que é mais madura e profunda!
      beijos

  2. Kelly Alves

    Oi Camis!!
    Na época do sucesso cheguei a ler a trilogia, mas confesso que só gostei do primeiro kkkkk, rever a Anastácia não é uma coisa que me cative, porém rever pelos olhos de Grey talvez transforme tudo de uma forma positiva.
    Estava decidida a não ler, mas depois da sua resenha vou repensar meus motivos, talvez o Grey me conquiste kkkk

    Beijokas

    1. Camila - Leitora Compulsiva Autor da Postagem

      Oi, Kelly.
      Eu me diverti com esses livros, mas por um motivo diferente do que o da maioria! Nunca vi graça na parte erótica. O que eu gostei mesmo foram as questões psicológicas e as transformações dos personagens! Acho que por isso que me animei tanto com essa versão do Grey!
      beijos

  3. Daiane Nunes Quinelato Marinho

    Eu adoro ler a versão masculina da história! Quando se tem a oportunidade de conferir os dois lados da história, conseguimos ter uma visão melhor do enredo. Mas, tenho que te confessar, tenho um certo receio de ler o POV do Grey. Faz muito tempo que li a trilogia, e não tenho vontade de reler, e tenho um medinho de mudar a minha visão do Grey ao ler os seus livros. Contudo, sua resenha despertou uma fagulha de curiosidade em mim (hehehe), então, quem sabe eu não dê uma chance?! rsrsrs

    Beijão!

  4. Leticia Ramos de Mello Oliveira

    Olá, Camila!

    Estou pensando com os meus botões em como E.L. James vai chamar (ou melhor, como a Intrínseca vai adaptar) o terceiro livro da trilogia sob o ponto de vista do Grey, já que no POV da Ana era Cinquenta tons de liberdade… Seria Liberdade ou Liberto? Só o tempo dirá!
    O POV do Grey tira o foco da Ana e mostra que o ditado “as aparências enganam” também se encaixa para CEOs dominadores sexuais. Com a visão da Ana, já sabíamos que o passado dele teve muitos problemas, mas só agora vemos a verdadeira intensidade deles e o quadro sobre Ana e Grey se completa.

    Um abraço!

  5. Carla

    Oie!
    Ainda não fiz a leitura do livro, não me senti inspirada em iniciar a leitura. Não que eu não tenha gostado da trilogia, apenas que não fiquei com vontade. Quem sabe mais para frente eu resolva ler…
    Bjks!
    Histórias sem Fim

Deixe aqui seu comentário e ficarei muito feliz em responder!!!

%d blogueiros gostam disto: