Leitora Compulsiva

Diana Gabaldon – O Resgate no Mar II

O Resgate no MarTítulo: O Resgate no Mar – Parte 2

Série: Outlander #3,2

Autor(a): Diana Gabaldon

Editora: Saída de Emergência

Ano: 2015

Páginas: 656

Tradução: Geni Hirata

Sinopse: Skoob

Onde Comprar o livro: Amazon, Livraria Cultura, Saraiva, Submarino

Onde Comprar o e-book: Amazon (Kindle), Livraria Cultura, Saraiva

***

Há muitos anos descobri a série Outlander, da escritora Diana Gabaldon e fiquei doida para ler. Infelizmente os livros eram editados aqui no Brasil pela Editora Rocco e os livros custavam uma fortuna. Para a minha sorte e a de muitos leitores, a Saída de Emergência comprou os direitos da série e começou a relançar os livros com um preço muito mais acessível! rs…

Até agora já foram lançados os três primeiros livros da série: A Viajante do Tempo, A Libélula no Âmbar, O Resgate no Mar – Parte I e Parte II . O terceiro livro foi dividido em duas partes, porque senão seria inviável carregarmos o livro gigante por aí… Eu já tinha resenhado a primeira parte por aqui, então hoje é dia de resenhar a parte dois!!

E para quem ainda não conhece essa série, vamos ao resuminho básico para vocês entenderem qual é a dessa série!!

No primeiro livro da série fomos apresentados a Claire Randall, uma enfermeira que vive no ano de 1945 e que trabalhou no exército britânico durante a Segunda Guerra Mundial. Após a guerra, ela vai com seu marido Frank Randall para as chamadas Terras Altas (ou Highlands), na Escócia. Apaixonada por botânica, Claire decide procurar novas plantas para estudo e acaba indo parar no círculo de pedra em Craigh na Dun. Alguma coisa estranha acontece e Claire viaja no tempo até o ano de 1743, no mesmíssimo lugar onde estava em 1945. Um grande conflito está acontecendo no momento e Claire cai nas mãos do Clã Mackenzie. Ela é levada ao Castelo Leoch e percebe que sua vida corre perigo. Seus conhecimentos médicos a colocam em uma boa posição, mas não garantem sua segurança. O único ali que parece confiar nela é Jamie, um jovem guerreiro escocês que vai mexer com o coração dessa viajante do tempo. Tudo o que Claire deseja inicialmente é voltar para o presente e para os braços de seu marido Frank, mas o destino tem outros planos para ela e ela acaba se envolvendo com Jamie. Juntos eles enfrentam muitos desafios e muito sofrimento.

Quando o segundo livro começa, imediatamente vem a informação de que, de alguma forma, Claire está no presente. Mais de vinte anos se passaram desde que Claire foi mandada ao passado e agora está de volta a seu tempo e tem uma filha.  Aos poucos ficamos sabendo o que aconteceu com Claire e acompanhamos sua volta às Terras Altas junto com a filha para revelar toda a verdade sobre os anos que passou “desaparecida”. Por meio das revelações de Claire para Brianna e Roger ficamos sabendo tudo o que aconteceu e como é que ela acabou voltando para o seu tempo. Claire relembra de sua jornada pela corte parisiense ao lado de Jamie e de todas as tramas e intrigas políticas em que eles se envolvem enquanto tentam de todas as maneiras evitar a guerra entre os escoceses e os ingleses, que Claire sabe que terá um resultado horrível. No final de tudo isso, descobrimos porque é a Claire voltou ao presente e porque nunca voltou a procurar por Jamie.

Na primeira parte do terceiro livro, descobrimos junto com Claire que ela esteve errada nos últimos 20 anos e ela decide se aprofundar nas pesquisas para rastrear os movimentos de Jamie para tentar localizá-lo. Para ajudá-la nessa tarefa ela conta com a ajuda de Brianna e Roger Wakefield. Finalmente ela descobre pistas de onde ele pode estar e decide que está na hora de tentar voltar no tempo mais uma vez, para encontrar o grande amor de sua vida. Ela sabe que é essa nova viagem no tempo é muito arriscada e não há nenhuma garantia de que ela vá realmente para o ano que pretende, mas mesmo assim decide arriscar… Dessa vez ela se prepara para fazer a travessia, mas ela só não estava pronta para o que encontraria ao voltar para o passado. Como seria encontrar Jamie vinte anos depois? Será que ele ainda a amaria?

E antes que alguém me xingue, nada disso do que eu contei aqui é spoiler! Na verdade isso é até menos do que vocês vão encontrar na sinopse. Os livros tem bem mais de 500 páginas cada e posso garantir que saber do que contei aqui não prejudica em absolutamente nada a leitura!! Rs…

E agora vamos ao que interessa?!

A segunda parte do terceiro livro finalmente revela o motivo do livro ter ganhado esse nome! rs… Quando li a primeira parte fiquei com a maior cara de interrogação porque não teve nada de mar e nem nada de resgate, mas agora tudo faz sentido…

A primeira parte deu ênfase ao retorno de Claire ao passado e no reencontro dela com Jamie. Eles ficaram vinte anos sem se ver e muita coisa aconteceu, então esse reencontro é difícil e repleto de incertezas. No entanto, basta que eles coloquem os olhos um no outro para saber que o amor entre eles é maior do que qualquer coisa…

Apesar dos dois serem loucos um pelo outro, apenas o amor não será suficiente para trazer paz ao casal. Com o reaparecimento de Claire, Jamie acaba tendo um probleminha burocrático e para resolver tudo, precisa de uma boa soma em dinheiro. Ele sabe onde conseguir o dinheiro que precisa e acaba levando o sobrinho – além de Claire – para ajudá-lo. O problema é que o rapaz acaba sendo levado por piratas e Jamie precisa resgatá-lo. Nessa missão de resgate, Jamie terá ajuda de Claire e de outros personagens queridos, principalmente Fergus. Juntos eles partem em um navio em busca dos piratas e enfrentam muitos obstáculos no caminho.

Claire tem uma aptidão enorme para se meter em problemas, seja por sua boca grande, seja por sua impressionante habilidade médica, inusitada para uma mulher na época. E vamos combinar que Jamie não fica para trás… Ele também tem muito talento para a desgraça e atividades ilegais que sempre o colocam na mira das autoridades. Juntos eles se metem em confusões realmente impressionantes!

O Resgate no MarMesmo com todos os problemas que enfrentam, Claire jamais se arrepende de sua decisão e tampouco Jamie a culpa por qualquer coisa que acontece com eles. E esse é um dos detalhes mais bacanas do relacionamento deles: eles passam por coisas horríveis, brigam, se xingam, mas no final das contas o amor fala mais alto e eles acabam se entendendo!

E as declarações de amor que eles fazem um para o outro são demais! O Jamie é mestre em dizer coisas maravilhosas nos momentos e das formais mais improváveis possíveis… Com isso ele desarma Claire e com arranca muitos suspiros das leitoras por aí!! rs…

Uma coisa muito interessante sobre essa série é que a autora não dá ponto sem nó! Todas as informações que ela dá ao longo da trama são importantes, mesmo aquelas que parecem não ter muito valor. De alguma forma a autora consegue puxar um gancho de alguma coisa que aconteceu no primeiro ou no segundo livro, criando um novo desafio para os personagens a partir daquilo… Até mesmo personagens que aparentemente ficaram para trás no decorrer da trama, voltam a ter destaque em algum momento…

Por isso essa é uma série que merece ser lida com atenção!

Não indico essa série para leitores iniciantes porque a leitura exige uma boa dose de paciência e concentração. A história também exige muito do leitor em termos emocionais e por isso quem não tem muita experiência pode sentir dificuldade… Para os mais experientes e que gostam de um bom romance histórico, então essa série é uma excelente pedida! E já disso isso antes em alguma resenha por aqui, mas volto a ressaltar que o nível de experiência com leitura não tem nada a ver com idade, viu?!

Apesar disso, também não indico essa série para os leitores mais novos porque muitas coisas pesadas acontecem e é preciso uma certa maturidade que só os anos de vida – e os cabelos brancos – nos dão! E não, não acho que os leitores mais novos sejam incapazes de compreender as coisas, só acho que as coisas podem parecer chatas demais para eles… Rs!!

Eu amo essa série e estou ansiosa para ler os próximos livros! Enquanto o quarto livro não é publicado, vou vendo ou um outro epidósio da série de TV produzida pelo canal Starz, que vale muito a pena!!!

Saída de Emergência

12 comentários sobre “Diana Gabaldon – O Resgate no Mar II

    1. Camila - Leitora Compulsiva Autor da Postagem

      Oi, Vi.
      Essa série é mesmo enorme e é preciso de tempo para se dedicar a ela!!
      Mas vale a pena!! Estou amando essa história!
      beijos

    1. Camila - Leitora Compulsiva Autor da Postagem

      Oi, Lígia.
      Já vi os primeiros oito episódios.
      Agora preciso ver os outros!! Gostei bastante da produção!
      Beijos

        1. Camila - Leitora Compulsiva Autor da Postagem

          Oi, Lígia.
          Assisti os primeiros episódios da série e achei bem fiel.
          Lógico que é tudo bem resumido, mas achei bem produzido! Mantiveram o clima do livro!!
          Beijos

  1. sannzinha

    “Quando li a primeira parte fiquei com a maior cara de interrogação porque não teve nada de mar e nem nada de resgate, mas agora tudo faz sentido…” – AAAAAHHHHH comigo foi a mesma coisa! ahahahaha.
    Acabei o livro 1 e fiquei pensando: “Que resgate?” ahahahaha

    Eu adoro essa série, Camis!
    Pior… apresentei a série pra minha mãe e ela devorou o primeiro livro e ficava muito mais ansiosa que eu pelos outros. Quando terminamos O Resgate no Mar parte 2, ela caçou o restante dos e-books na internet e baixou todos. E também já leu todos! ahahahaha (agora dá pra saber de onde vem a doideira)
    Fica tentando me convencer a ler os e-books também, mas eu resisto… quero os livros de verdade na minha mão! 😀

    1. Camila - Leitora Compulsiva Autor da Postagem

      Oi, San!
      Ainda bem que não fui a única que ficou procurando o tal resgate!! kkkk
      Apresentei essa série para uma amiga, que devorou todos os outros livros em ebook também! E agora a maledeta fica me zoando porque quero esperar os livros!! rs…
      Mas eu sou assim meio caretona mesmo!! rs…
      beijos

    1. Camila - Leitora Compulsiva Autor da Postagem

      Oi, Rose.
      Eu fico arrepiada com as declarações de amor que eles fazem no meio das brigas!!! rs…
      Me apaixonei por essa série!!
      Beijos

  2. Leticia Ramos de Mello Oliveira

    Olá, Camila!

    Ah, sim! Posso me encaixar na categoria dos leitores sem paciência, mas também nas dos leitores com experiência de vida, mesmo sendo jovem, pois já li e vi tanta coisa que compreendo as coisas boas e as ruins (apesar de querer entrar lá no meio para resolver e acabar com as coisas ruins). Então a série é uma incógnita para o meu futuro literário.
    Sobre a história do nome, eu me pergunto: Quando lançaram os últimos livros de Harry Potter, falavam por aí que os livros eram meio pesados, passando de um quilo. Mas agora penso quanto deve pesar O Resgate no Mar com os dois volumes juntos? Seria impossível carrega-los por aí?
    De qualquer forma, era para escolher um nome já pensando que o livro seria dividido em duas partes.
    E a Diana com certeza tem um quadro ou mural para ajudar ela a ligar os pontos sem medo de ser feliz. Parece até coisa que fazem esses produtores de séries na Inglaterra (Steven Moffat que o diga!).e que te faz pensar que desde do inicio ela pensava nisso tudo!

    Um abraço!

    1. Camila - Leitora Compulsiva Autor da Postagem

      Oi, Lê.
      Espero que você se anime em ler essa série um dia!
      A cada volume ela ganha um espaço a mais no meu coração!! Estou amando!!!!
      Sobre o livro ser dividido em dois volumes, a verdade é que isso só aconteceu aqui no Brasil. O livro original em inglês não é tão grande assim. Mas depois de traduzido ficou enorme. Por isso a necessidade de dividi-lo em dois. Os dois volumes separados já são pesados, imagine só se formassem um único volume!! rs…
      Menina, ela deve ter um quadro gigantesco, viu?! Nunca vi um autor trabalhar tão bem com os pontos!!
      Beijos

Deixe aqui seu comentário e ficarei muito feliz em responder!!!

%d blogueiros gostam disto: