Leitora Compulsiva

Deixei Você Ir, de Clare Mackintosh #Resenha

deixei você ir clare mackintosh resenha blog leitora compulsiva intrínsecaTítulo: Deixei Você Ir

Editora: Intrínseca

Ano: 2017

Páginas: 368

Tradução: Flávia Rössler

Sinopse: AQUI 

Download do 1º Capítulo: AQUI

Onde Comprar o livro: Amazon, Livraria Cultura, Saraiva, Fnac, Submarino

Onde Comprar o E-Book: Amazon (Kindle), Livraria Cultura, Saraiva

***





Quem vem acompanhando o Leitora Compulsiva nos últimos meses já deve ter percebido que entrei numa fase de livros policiais e de thrillers, não é mesmo?! Pois é… Quando a Editora Intrínseca lançou Deixei Você Ir, da autora Clare Mackintosh, fiquei super curiosa sobre a história e resolvi pedir um exemplar pela parceria!

deixei voce ir clare mackintosh intrinseca resenha blog leitora compulsiva

Sobre o que é “Deixei Você Ir”?

“Deixei Você Ir” conta a história da investigação sobre o atropelamento fatal do pequeno Jacob. Em um dia de muita chuva, Jacob e a mãe estão quase na porta da casa quando ela solta a mão do garoto para procurar a chave na bolsa! A mãe mal tem tempo de ver para onde Jacob foi quando um carro em alta velocidade atinge o menino, que não resiste aos ferimentos e morre ali mesmo na calçada, nos braços da mãe. O motorista simplesmente dá ré e foge da cena do crime.

Entram em cena o detetive Ray Stevens, Kate e Stumpy, policiais da delegacia de Bristol, na Inglaterra. Uma força tarefa é montada para levantar pistas que levem ao motorista e assassino de Jacob. O caso se torna uma obsessão para Ray, que coloca em risco até mesmo seu casamento por causa dessa investigação!

Enquanto Ray e sua equipe investigam o crime, Jenna – completamente abalada pela morte de Jacob e achando impossível continuar em Bristol – decide pegar um ônibus aleatório e acaba indo parar em uma pequena cidade na costa do País de Gales. Tudo o que ela quer é esquecer o acidente e se livrar das dores do passado e da perda do filho. Com o passar do tempo, Jenna consegue se estabelecer, começa a trabalhar e sente até mesmo o gosto de uma vida nova.

Muito tempo se passa até que finalmente os detetives encontram uma pista sobre o veículo que matou Jacob e Jenna será trazida de volta à realidade e terá que relembrar tudo o que aconteceu naquela fatídica noite chuvosa em que Jacob soltou da mão da mãe e correu para casa, mas nunca chegou lá!

O que esperar desse livro?

“Deixei Você Ir” é um livro policial diferente de todos os que eu já tinha lido e foi uma incrível surpresa. O começo do livro nos traz toda a tristeza do acidente e da morte de Jacob e logo passamos a acompanhar a investigação de Ray e Kate. Enquanto isso, embarcamos com Jenna em sua busca por um nova vida, em que a morte de Jacob possa ser deixada para trás. Ela simplesmente não sabe como lidar com a dor e continuar na cidade onde ela sofreu tanto não é uma opção.

Diferentemente do que acontece em outros livros policiais, em “Deixei Ele Ir” os investigadores dão voltas no mesmo lugar e simplesmente não conseguem encontrar nenhuma pista do motorista que atropelou Jacob. Enquanto isso, Jenna começa a refazer a vida. Ela sabe que não pode apagar o passado, mas sabe que precisa continuar em frente! Os dias então vão se passando e a investigação esfria completamente…

Confesso que até então eu não estava muito empolgada. Estava mesmo era me sentindo um tanto enganada pela promessa de um thriller instigante, mas só estava encontrando uma história de superação de uma mulher que tenta retomar a vida depois de uma tragédia! Não que isso fosse ruim… Só não era o que eu esperava…

Eis que, depois de um ano da morte de Jacob, uma nova pista surge e PRWETBR (Que vocês podem traduzir com o palavrão de espanto predileto de vocês! Rs…). Uma reviravolta no caso faz com que a história se torne completamente viciante e impossível de largar! Tudo o que eu conseguia pensar é: Isso não pode estar acontecendo!!! E de uma hora para outra esse livro passou de “mais ou menos” para “fodástico” e eu precisei largar tudo para terminar a leitura!

Quem é fã de livros policiais e thriller não pode perder “Deixei Você Ir” – o livro que tem uma das melhores reviravoltas na investigação de um caso que eu já encontrei! Rs… A Intrínseca, que conquistou o público do gênero com Garota Exemplar, A Mulher Silenciosa, A Viúva, entre outros, acertou em cheio com mais esse livro!

Sobre a autora e seus outros livros…

Clare Mackintosh trabalhou doze anos na polícia, incluindo um período no Departamento de Investigação Criminal. Em 2011, abandonou a polícia para ser jornalista freelancer, escrevendo para publicações como o jornal The Guardian. Criadora do festival literário de Chipping Norton, atualmente ela se dedica em tempo integral à carreira de escritora e vive em Cotswolds, na Inglaterra, com o marido e seus três filhos.

Deixei você ir é seu livro de estreia, mas a autora já tem um novo livro chamado I See You e espero que chegue logo ao Brasil!

14 comentários sobre “Deixei Você Ir, de Clare Mackintosh #Resenha

  1. rudynalva

    Camis!
    Então o livro foi feitinho para mim, porque adoro quando o autor aborda o lado psicológico dos protagonistas e envolve toda trama no que decorre do acontecimento, trazendo de forma explícita o drama vivido pelo protagonista, sem contar com todo suspense, adoro!
    Bom ver que o livro entrou na lista dos favoritos.
    Uma maravilhosa semana!
    “Todo homem, por natureza, quer saber.” (Aristóteles)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

  2. Leticia Ramos de Mello Oliveira

    Olá, Camila!

    Achei bem diferente esse livro! Acho que a Jenna se sente mais culpada pela morte do filho do que até o próprio motorista que o abandonou e sair do local onde vivia era o único modo de lidar com essa culpa e superar tudo.
    E o acerto aqui é explorar o que a família da vitima sente ao superar essa perda, mas ter que voltar a mexer na ferida por causa da investigação ou do julgamento, mesmo que o crime tenha sido um acidente e não um assassinato clássico (a não ser que o motorista seja um Mr. Mercedes, pois aí não tem nada de acidente mesmo, só prazer de matar). Já vi tanto na realidade quanto na ficção o como isso afeta as famílias, mas colocar o foco da trama nesse ponto é inovador.

    Um abraço!

  3. Natalí

    Olá!
    Adoro esse gênero literário e tenho lido muito pouco dele, então com certeza vou anotar a dica. Adoro quando os personagens tem esse sentimento de perda e arrependimento, gosto ainda mais quando a autora consegue passar todo esse peso para o leitor.
    Vou anotar a dica <3
    Beijos

Deixe uma resposta para Natalí Cancelar resposta

%d blogueiros gostam disto: