Leitora Compulsiva

Canção de Ninar, de Leïla Slimani #Resenha

Título: Canção de Ninar

Autor(a): Leïla Slimani

Editora: Tousquets, da Planeta de Livros

Ano: 2018

Páginas: 191

Tradução: Sandra M. Stropano

Sinopse: AQUI 

Download do 1º Capítulo: AQUI

Onde Comprar o livro: Amazon, Livraria Cultura, Saraiva, Submarino, Buscapé

Onde Comprar o E-Book: Amazon (Kindle), Livraria Cultura, Saraiva

*** O livro tem previsão de lançamento para fevereiro e ainda não está disponível para venda!

***




Em dezembro de 2017 participei de um evento na Editora Planeta para apresentação dos próximos lançamentos e fomos surpreendidos com um super presente: uma prova do livro Canção de Ninar, da autora Leïla Slimani, que será lançado agora em fevereiro pelo selo Tousquets. Esse livro ganhou um dos maiores prêmios de literatura da França em 2016 e fiquei super curiosa para ler!!

canção de ninar leila slimani chanson douce tousquets resenha blog leitora compulsiva

Sobre o que é “Canção de Ninar”?

“Canção de Ninar” conta a história de um casal francês de classe média, que decide contratar uma babá para cuidar de suas crianças e acaba sendo vítima de um terrível pesadelo: aquela que deveria cuidar de seus filhos decide matá-los.

O bebê está morto. Bastaram alguns segundos. O médico assegurou que ele não tinha sofrido. Estenderam-no em uma capa cinza e fecharam o zíper sobre o corpo desarticulado que boiava em meio aos brinquedos. A menina, por sua vez, ainda estava viva quando o socorro chegou. Resistiu como uma fera.(…)

Adam está morto. Mila não vai resistir.

E é assim que começa toda essa história. Logo de cara já ficamos sabendo que a babá matou as crianças. O que nos resta é entender como tudo isso aconteceu…

Myriam, uma advogada franco-marroquina, decide que está na hora de voltar a trabalhar. Durante muitos anos, tudo o que ela fez foi cuidar da casa e dos filhos, Mila e Adam, mas uma oportunidade de trabalho surgiu e ela não quer abrir mão. Ela e seu marido Paul entrevistam várias mulheres e acabam encontrando Louise, a candidata perfeita.

Com a chegada de Louise, Myriam não precisa mais se preocupar. As crianças estão sempre limpas, alimentadas e até mesmo mais bem comportadas! A casa nunca esteve tão limpa e as roupas bem cuidadas. Louise é um sonho e todos acham que Myriam e Paul são muito sortudos por terem encontrado uma mulher tão dedicada e carinhosa. Mas Louise não é essa mulher perfeita que todos imaginam. 

Em capítulos que se alternam entre o ponto de vista de família e o de Louise, a história vai sendo construída diante de nossos olhos e o resultado é de arrepiar!

O que esperar desse livro?

“Canção de Ninar” é um thriller psicológico muito bem construído e excepcionalmente bem escrito. Tem uma estrutura bem diferente, porque já começamos a leitura sabendo que a babá matou as crianças… Não há nenhum mistério nisso. E mesmo assim o suspense desse livro é viciante. O que realmente instiga nossa curiosidade é saber como e porque essa mulher fez isso!

Assim como é comum aos autores franceses, a narrativa da autora é crua, sem rodeios e de uma forma curiosamente imparcial. Os fatos são apresentados de maneira direta e o julgamento das ações cabe exclusivamente aos leitores. Não há rótulos em relação aos personagens e, mesmo que a gente saiba que a babá matou as crianças, ela não é apresentada como a vilã, tampouco os pais como pobres vítimas.

Quando nos deparamos com um horror como esse, é normal a gente se perguntar: Como é que ninguém suspeitou? Como ninguém viu os sinais?! E são essas as perguntas que Slimani responde nesse livro. As informações estão lá e que cada leitor que tire suas próprias conclusões…

O livro tem previsão de lançamento para esse mês de fevereiro e será publicado pelo selo Tousquets, da Planeta de Livros. É uma história de volume único e com pouco menos de 200 páginas (pelo menos na prova), então os fãs de thrillers e suspenses não tem desculpa para fugir desse livro!! Vale muito a pena!!

Sobre a autora e seus outros livros…

Leïla Slimani é uma autora franco-marroquina e uma das mulheres mais influentes na França. Slimani nasceu no Marrocos e aos 17 anos foi para Paris para estudar ciências políticas e estudos de mídia. Após sua graduação, considerou uma carreira como atriz, mas começou a trabalhar como jornalista da revista Jeune Afrique. Em 2014, publicou seu primeiro romance, chamado Dans le jardin de l’ogre (“No Jardim do Ogro”) e recebeu o prêmio literário marroquino La Mamounia. Dois anos depois, escreveu o thriller psicológico Chanson Douce (Canção de Ninar), que rapidamente se transformou em um best-seller. Em 2016 o livro foi premiado com o  Prix Goncourt. (Fonte: Wikipedia)

 

 

31 comentários sobre “Canção de Ninar, de Leïla Slimani #Resenha

  1. RUDYNALVA CORREIA SOARES

    Camis!
    Acho que nunca li um livro francês e é bom saber que é uma escrita sem floreios, bem nua e crua.
    Gosto de thrillers psicológicos e mesmo sabendo logo no início que a babé assassinou as crianças e a autora conseguiu manter o suspense do livro, é porque é muito bom mesmo.
    Bom que será lançado agora em fevereiro, porque quero ler.
    Desejo um final de semana esplendoroso e um mês mais que abençoado!!
    “Acredite em si próprio e chegará um dia em que os outros não terão outra escolha senão acreditar com você.” (Cynthia Kersey)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA FEVEREIRO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!

  2. Leticia Ramos de Mello Oliveira

    Olá, Camila!

    Já tinha lido livros de autores franceses antes e o que me impressiona é que eles tem a capacidade de criar boas histórias, sem enrolar, em poucas páginas. Elas te prendem, te deixam curioso e mesmo assim, não são calhamaços. E no caso do suspense, um gênero que exige normalmente livros mais longos e complexos, isso surpreende mesmo.
    E o modo como a Leila Slimani (juro que já ouvi o nome dela na TV5 Monde, mas não estou me lembrando direito) contou a história prova que o como e o porquê realmente importam numa história tanto quanto o fim (me lembro de uma fala de Roarke em Lealdade Mortal que ele comenta exatamente isso). Não saber o como de um crime torna-o mais difícil de entender e também mais fácil de catalogar o criminoso como um monstro sem motivo e sem razão, quando na verdade as razões é quem transformam pessoas em monstros de uma hora para outra.

    Um abraço!

  3. Aline M. Oliveira

    Se eu já quero muito esse livro? Claro!! Sou viciada em suspenses, e esse me prendeu toda a atenção logo nessas poucas linhas que você contou! Gostei mais ainda pelo fato dele ser entregue como de fato é, sem rodeios, direto e sem floreios em relação aos personagens, deixando pra nós leitores analisarmos e tirarmos nossa próprias conclusões!
    Quero muito ler, mal posso esperar pelo lançamento do livro físico!
    Bjoxx

  4. Wellida Danielle

    Olá, tudo bom?

    Eu não sabia desse livro, mas fiquei super curiosa sobre o enredo! Quero muito saber os motivos para que a babá tenha matado as crianças. Eu não tenho costume de ler thrillers, mas esse me chamou muito a atenção.
    Além disso, não é um livro tão longo e com uma narrativa crua, imagino quais como as justificativas são apresentadas. Por outro lado, quero ver como ela desenvolve os personagens, já que não apresenta a babá como uma vilã e nem os pais como vítimas. Espero conseguir ler essa obra logo! 😉

    Enfim, adorei a postagem e agradeço a indicação 🙂
    Abraços.

  5. Aninha Goulart

    Oiii,

    Só pela capa eu já imaginei que era algo envolvendo crimes rs, não sei porque só a capa me fez pensar em A Órfã, enfim para quem gosta de histórias de terror parece ser realmente uma obra incrível. Não é muito meu tipo de leitura, mas se eu estiver no clima é possível que leia depois do lançamento rs.

    Beijinhos…
    http://www.paraisoliterario.com

  6. Bianca Silva

    Olá ♥
    Já necessito desse livro.
    Thriller é um dos meus gêneros favoritos e a premissa desse livro senhor deus. Realmente é algo até um pouco diferente do que estamos acostumados a ler no gênero, já que somos sempre apresentados aos fatos e temos que descobrir quem foi que o fez. Por ter esse lado diferente e um premissa interessante meus olhos até brilharam e estou mega ansiosa.

    Beijos!

  7. Suzzy Chiu

    Heiii, tudo bem?
    Ahhh já quero esse livro pra ontem!
    Adoro e sou muito fã de um thriller psicologico, desses que nos deixam pensando por dias depois que termina a leitura.
    Ainda nao sabia sobre esse livro e já to curiosa pra saber tudo, os personagens me deixaram bem curiosas mesmo.
    Com certeza vou ler Canção de Ninar.
    Beijos.

  8. Lorrane Fortunato

    Olá, tudo bem?

    Eu amo trilhers psicológicos, apesar de não lê-los com tanta frequência quanto gostaria. A Planeta arrasa nesse gênero, né? Sempre traz livros ótimos!

    Eu fiquei de cara com a premissa desse livro e quero lê-lo pra ontem! Já ansiosa para o lançamento! Obrigada por essa indicação <3

    Beijos!
    http://www.dreamsandbooks.com

  9. Driely Meira Nunes de Almeida

    Oiee ^^
    Acho que ainda não conhecia nada a respeito deste livro, mas eu ando querendo ler thrilers psicológicos, principalmente aqueles que conseguem mexer bastante com a gente e nos fazer de bobos quando o final é revelado…haha’ Creio ter lido poucos (senão nenhum) livro de origem francesa, mas acho que consigo imaginar como a narrativa é crua…haha’
    MilkMilks ♥

  10. Thayenne

    Olá,

    OMG, como faço para ler esse livro agora? Haha. Adoro thrillers psicológicos e a premissa desse é de tirar o fôlego. Acho incrível quando já sabemos o que aconteceu, mas não os como e porquês.

    Beijos,
    oculoselivrosblog.blogspot.com.br/

  11. italo teixeira

    Oi, tudo bem?
    Espero que a editora traga uma boa edição para esse livro, pois a história já deu para perceber que é ótima! Eu adoro trillher e já quero ler esse! Adicionado a lista sem dúvidas, e que chegue logo o lançamento

  12. Gabriela Cerqueira

    Esse livro parece ter tudo de bom que eu procuro em minhas leituras, primeiro que se trata do meu gênero preferido e ainda alterna capitulos que é uma coisa que eu amo, pois para mim conseguir ver e entender os dois lados da história torna ela muito mais real e ainda é de uma autora francesa que faz a gente fugir daquele padrão de autores e autoras sempre americanas ou britânicas, adorei a sugestão e com certeza quero ler.

  13. Diana Brito

    Oie, tudo bem? Caramba! Eu gostei de exatemente TUDO nesse livro. Acredito que nunca li um livro de algum autor francês e deve ser interessante porque os autores a que estamos acostumados (geralmente brasileiros, americanos e ingleses) meio que já direcionam o leitor para que os sentimentos recaiam sobre mocinhos e vilões. E putz…eu amo thrillers! Principalmente os que ja “começam” pelo fim! Se eu vou fazer o download? Claro! Se vo querer? Lóóógico! Valeu a dica, muito mesmo! Bjosssssss

    www porredelivros.com

Deixe aqui seu comentário e ficarei muito feliz em responder!!!

%d blogueiros gostam disto: