Leitora Compulsiva

A Garota do Calendário: Setembro, de Audrey Carlan #Resenha

a garota do calendário setembro audrey carlan resenha blog leitora compulsivaTítulo: A Garota do Calendário: Setembro
18

Série: A Garota do Calendário #9

Autor(a): Audrey Carlan

Editora: Verus

Ano: 2016

Páginas: 144

Tradução: Andréia Barboza

Sinopse: AQUI 

Download do 1º Capítulo: AQUI

Onde Comprar o livro: Amazon, Livraria Cultura, Saraiva, Fnac, Submarino, Buscapé

Onde Comprar o E-Book: Amazon (Kindle)

***




A série A Garota do Calendário ganhou muito destaque no ano de 2016, inclusive com a vinda da autora Audrey Carlan para a Bienal do Livro de São Paulo daquele ano. Estava lendo todos os livros da série e resenhando cada um deles aqui no Leitora Compulsiva, mas no final das contas acabei me enrolando e fiquei devendo as resenhas dos quatro últimos livros!! Agora, em 2018, decidi que vou colocar todas as minhas coisas em dia e resolvi começar pelas resenhas que ficaram esquecidas!! Rs…

a garota do calendario setembro audrey carlan resenha blog leitora compulsiva

Sobre o que é “A Garota do Calendário: Setembro”?

A Garota do Calendário” conta a história de Mia Saunders, uma jovem que precisa de muito dinheiro para pagar uma dívida do pai e que, para conseguir isso, aceita um trabalhar para sua tia na Exquisite Acompanhantes de Luxo! Para ganhar dinheiro ainda mais rápido, Mia tem que aceitar propostas de trabalho maiores! Sua missão será passar 24 dias com cada cliente e, apenas se ela quiser transar com eles, ela ainda receberá um pequeno bônus.

Ao longos de vários meses, Mia conheceu muita gente interessante, conviveu com celebridades, estrelou uma campanha de moda, foi estrela de um videoclipe, encarou um político sem escrúpulos e descobriu um irmão que nem imaginava que tinha… Foram meses de muitas reviravoltas em sua vida, mas ela ainda precisa continuar trabalhando para pagar a dívida do pai. Faltam só mais algumas parcelas…

O problema é que Mia acaba tendo que dar um bolo no cliente de setembro porque seu pai é hospitalizado e ela volta correndo para Las Vegas para ficar ao seu lado! O resultado disso é que Mia não consegue juntar o dinheiro necessário para pagar a parcela da dívida do pai. E o credor, apesar de ser ex-namorado de Mia, não é um cara bonzinho que aceitará isso numa boa!

Imbuída em puro orgulho, Mia se nega a pedir ajuda das pessoas próximas a ela e se vê em uma baita enrascada! O ex-namorado não vai deixar a dívida barata e quer de Mia muito mais do que ela está disposta a oferecer!!

O que esperar desse livro?

O livro de Agosto tinha sido um dos meus preferidos, mesmo tendo ficado claro que a autora tenha abandonado o lado erótico da trama, que era a grande propaganda da série. A chegada de Max deu uma outra dinâmica para a história e eu estava até gostando mais da Mia no oitavo livro, porque ela tinha se mostrado mais vulnerável e menos orgulhosa.

E então vem o livro de Setembro, inovando mais uma vez. Ao longos dos oito meses anteriores, sempre tivemos Mia atendendo a algum cliente, mas no nono mês do ano as coisas se complicam e ela fica devendo dinheiro. Em relação a essa inovação, acho que a autora trabalhou super bem e deixou esse livro bem diferente dos anteriores… O problema foi que Mia, mais uma vez, se mostrou tão orgulhosa que me deu raiva!!

Afinal, ela finalmente assumiu seu relacionamento com um milionário e descobriu que um irmão também milionário, que contou que ela tem direito a uma herança bem grande, que faz dela uma milionária… E o que ela faz?? Se mete numa baita treta porque não consegue pagar o agiota do pai, que por acaso é um ex-namorado seu!! Sério isso?! Ela não pode descer do salto de arrogância e aceitar ajuda das pessoas que a amam?!

Bom, já deu para perceber que fiquei ainda mais brava com a Mia nesse nono livro da série, mas é claro que a curiosidade venceu e continuei lendo a história dela até o final!!! Rs… Então, não dá para negar o mérito da autora em criar uma trama tão viciante que a gente quer ler mesmo odiando a personagem!! kkkkkkkk

Sobre a autora e seus outros livros…

Audrey Carlan escreve histórias de amor criadas para proporcionar aos leitores uma experiência sexy e romântica. Além de A garota do calendário, ela é autora das séries Falling e Trinity. Seus livros já figuraram nas listas de mais vendidos de jornais como New York Times, Washington Street Journal e USA Today. Mora na Califórnia com o marido e dois filhos. Quando não está escrevendo, ela gosta de praticar ioga, tomar uma taça de vinho com as amigas e ler romances picantes. (*Fonte: Site da Record)

A série “A Garota do Calendário”, publicada pela Editora Verus, é composta por 12 livros, um para cada mês do ano: Janeiro, Fevereiro, Março, Abril, Maio, Junho, Julho, Agosto, Setembro, Outubro, Novembro e Dezembro.

A nova série da autora chamada ‘Trinity” é composta pelos livros: Corpo, Mente, Alma, Vida, Fate (ainda não publicado no Brasil).

a garota do calendário blog leitora compulsiva audrey carlan

8 comentários sobre “A Garota do Calendário: Setembro, de Audrey Carlan #Resenha

  1. Leticia Ramos de Mello Oliveira

    Olá, Camila!

    Já fiquei com raiva também aqui! Caramba, tanta gente indo em game show para ganhar dinheiro para pagar dividas e a Mia, com a faca e o queijo na mão (apesar de parecer bem miraculoso ter um irmão que é milionário nessas horas), não aceita a bolada e se enrola de novo com o ex! E ela podia também ter denunciado ele para polícia desde o inicio!
    Mas sinto que parte desse orgulho em relação ao irmão tem um motivo claro. Quando a situação de não aceitar o dinheiro quando era só com o Wes era fácil de entender: Evitar o preconceito de ser a típica “aproveitadora do dinheiro do marido” (quando na verdade não é) e também para resolver a situação por si mesma, no mantra “eu fiz, eu pago”. Mas é duro de entender porque o Max só apareceu agora. Se eu descobrisse que tenho um pai, que está sendo ameaçado por um agiota e tivesse o dinheiro para pagar, eu iria na hora pagar ou mexer os pauzinhos com a lei para acabar com o agiota. Só que o Max passou oito meses sem dar as caras até surgir na vida da Mia e agora aparece querendo resolver de supetão tudo sem nem ao menos, aparentemente, explicar porque não fez isso desde o inicio da história. Até eu iria ficar irritada e demoraria um tempão para perdoar e aceitar a ajuda dele. A princípio, você não consegue perceber isso, mas enxergando por esse lado, dá para entender as motivações da Mia.
    O problema é que, se em dezembro, a trama da Mia acabar com ela finalmente aceitando o dinheiro dos dois em vez de uma boa situação que acabe com o agiota, iria ser um tremendo anti-clímax, já que, de novo, poderia desde do início aceitar e acabar com seu problemas já no mês de janeiro.

    Um abraço!

    1. Camila - Leitora Compulsiva Autor da Postagem

      Oi, Leticia.
      Pelo visto você não leu a série, né?!
      A aparição do Max tem toda uma explicação que faz sentido! Além disso, a Mia não deu causa para a dívida, ela só está tentando ajudar o pai. Mas ela não quer dividir o papel de salvadora da pátria com ninguém!! As motivações dela são apenas orgulho e arrogância.
      Beijos

      1. Leticia Ramos de Mello Oliveira

        É verdade! Eu não li a série! Eu realmente cai do cavalo aqui! Agora fico mesmo na dúvida se aceitar o dinheiro do namorado e do irmão no fim seria um anticlímax como eu tinha dito no comentário ou se seria uma prova que finalmente aprendeu que às vezes é preciso sim ter ajuda de quem se ama e que isso não significa perder a sua independência.

        Um abraço!

  2. rudynalva

    Camis!
    Acho esa a capa mais linda da série…
    Li apenas Janeiro e fevereiro e gostei, quero ver se consigo ler todos.
    Sério que ela continua sendo orgulhosa, mesmo devendo tanto dinheiro e ainda descobrindo que é uma herdeira milionária? Puxa! Quero conferir.
    Um carnaval de alegria e moderação e bom final de semana!
    “Quer você acredite que consiga fazer uma coisa ou não, você está certo.” (Henry Ford)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA FEVEREIRO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

  3. Carolina Durães de Castro

    Oi Camila, tudo bem? Eu li essa série ano passado, um livro por mês e preciso confessar que tive as mesmas impressões que você. Confesso que achei bem desnecessário a série ter sido tão longa, pois além de repetitivo, a autora acabou estendendo a situação da dívida da protagonista quando tudo teria sido resolvido praticamente no primeiro mês se ela não fosse tão orgulhosa. Afinal, o agiota está ameaçando a vida das poucas pessoas que Mia ama, então no caso, o orgulho é um pouco absurdo.
    Bjkas

Deixe aqui seu comentário e ficarei muito feliz em responder!!!

%d blogueiros gostam disto: